Entrevista com Mari Paraíba

Confira agora na integra a entrevista com a ponteira, Mari Paraíba, atleta do Minas Tênis Clube, campeã mundial dos Jogos Universitários,  competição disputada na China.

Z: Com quantos anos começou no vôlei?

M: Começei no volei com 8 ou 9 anos de idade

Z: Altura?

M: 1.80

Z: Idade?

M: 25

Z: Com quantos anos saiu de casa para seguir a carreira de jogadora?

M: Sai de casa aos 14 anos

Z: Passou por quais clubes?

M:Joguei no Osasco,São Caetano, Pinheiros, Mackenzie e atualmente no Minas Tênis Clube

Z: Teve influência de alguém para começar a carreira?

M: Tive influência da minha mãe

Z: Em que jogadoras você procura se inspirar?

M: Gosto muito da Logan Tom

Z: Já jogou contra alguma dessas “inspirações”?

M: Jogo contra todas da Seleção Brasileira na Superliga

Z: O que falta para você conseguir um lugar na seleção brasileira?

M: Não sei dizer o que falta, acho que altura (risos), sou baixa para os padrões de ponteira, mas vou fazendo a minha parte no meu clube, ganhando experiência a cada ano que passa e melhorando nos fundamentos.

Z: Planos de jogar fora do país?

M: Penso em jogar sim, se receber uma proposta boa, quem sabe?

Z: Você tem disputado as últimas Superligas, você tem reparado que o nível vem subindo ou descendo?

M: Acho que o nível vem subindo a cada ano, não tem mais times muitos fracos, que voce ganha fácil, hoje em dia se o time não jogar bem, você acaba perdendo para um time que é teoricamente inferior.

Z: Como você lida com as mudanças e viagens?

M: Já acostumei, acaba virando uma rotina, as mudanças quando acaba a Superliga, e as viagens temos que conviver com elas (risos), é cansativo mas faz parte do nosso trabalho.

Z: Você é conhecida como Mari Paraíba, possui algum outro apelido?

M: O pessoal do vôlei me chama de Paraíba, Mari… não tem muito nada de diferente.

Z: Acompanha outros esportes?

M: Gosto de assistir UFC e Futebol.

Z: Tentou a sorte em algum outro esporte, ou desde o começo preferiu o vôlei?

M: Minha mãe me colocava em tudo, fiz natação, handebol… Mas gostava mais do vôlei mesmo.

Z: Já passou por alguma situação engraçada dentro de quadra ou nos vestiários?

M: Uma situação engraçada foi na semi-final São Caetano e Unilever, que eu estava bloqueando a Joycinha e bem na hora que ela foi atacar ela tropeçou sozinha e caiu, mas foi muito engraçado todo mundo começou a rir no meio do jogo e ela super sem graça porque o jogo era de TV (risos) e nos vestiários é sempre bagunça mesmo!

Z: Como é seu relacionamento com os fãs?

M: Meu relacionamento é bom,sempre que posso dou atenção e respondo todos eles

Z: Possui Twitter e Facebook?

M: Tenho sim (Twitter e Facebook)

Z: Tem algum sonho?

Sonhos são tantos,estou realizando aos poucos …Mas me sinto feliz com o que faço.

Z: O Vôlei já é considerado o 2º esporte brasileiro, perdendo apenas para o futebol, você torce para que time de futebol?

M: Eu gosto do Cruzeiro

Z: Acredita que o Brasil tem jogadoras de nível para manter essa hegemonia mundial?

M: Acho que a Seleção Brasileira Feminina é muito pouco renovada, raramente tem uma Seleção Feminina B, esse ano que foi ter, mas acho que eles dão pouca oportunidade para jogadoras que realmente se destacam na Superliga, se preocupam muito com a altura hoje em dia, mas temos jogadoras boas com altura entre 1.80, mas que não são trabalhadas e utilizadas como deveriam.

Z: Qual é a realidade do vôlei no nordeste?O que falta para que o nordeste se torne referência nacional?

M: O vôlei no nordeste não tem incentivo, uma pena pra nós nordestinas que saímos de lá, mas não adianta o esporte lá é muito pouco valorizado. Acho que o nordeste é muito descriminado, talvez falte mais empenho da parte politica de divulgar mais a parte boa do nordeste,não só as partes ruins, e quanto ao esporte é a falta de investimento, ninguém investe no esporte do nordeste.

Z: Você é uma atleta que faz sucesso também pela sua beleza, como você lida com isso?

M: Pois é (risos), eu lido bem, levo numa boa, acho legal que me achem bonita, ainda mais por eu ser nordestina, mundo diz que no nordeste só tem mulher feia, fico feliz por além de tudo ainda ser paraibana (risos), sempre escuto: “Nossa mas de onde você é?” dai quando respondo Paraíba sempre vem o “Nossa, mas como assim? Na Paraíba tem mulher bonita?” Mas já aprendi a lidar com isso também, no começo ficava brava, mas agora nem ligo, tiro de letra! (risos).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s