Federação Paulista define novo formato de disputa e Penapolense cai no grupo de Linense e São Paulo

A Federação Paulista de Futebol realizou nesta quarta-feira (30), o sorteio e o arbitral para a disputa do Paulistão 2014. A principal mudança é a separação das equipes em 4 grupos de 5 equipes, onde cada um dos “grande” foi cabeça de chave.

Com o novo formato, as equipes enfrentam apenas os adversários dos outros grupos na primeira fase. Os dois melhores colocados de cada grupo se classificam para as quartas-de-final, que será disputada em partida única, como nos anos anteriores. As semifinais também serão em jogo único. Somente a final será disputada em jogos de ida e volta.

Os potes das equipes – tirando os 4 grandes – foram divididos de acordo com a campanha deste ano. Nas quartas-de-final e semifinais, a decisão será nos pênaltis caso haja empate.

Os rebaixados serão os 4 times com menor pontuação na classificação geral, independente do grupo em que estejam. O confronto das quartas-de-final será entre os times do próprio grupo, ou seja, o primeiro do Grupo A enfrenta o segundo do mesmo grupo.

Confira os grupos da primeira fase do Paulistão 2014:

Grupo A: São Paulo, Penapolense, Linense, Atlético Sorocaba e Comercial
Grupo B: Corinthians, Botafogo, XV de Piracicaba, Ituano e Audax (Grêmio Osasco).
Grupo C: Santos, Ponte Preta, São Bernardo, Paulista e Portuguesa
Grupo D: Palmeiras, Mogi Mirim, Bragantino, Oeste e Rio Claro

[Crônica]: De volta pra casa

2013 não foi o melhor ano, pelo contrário, foi cheio de expectativas não confirmadas, de várias decepções e perdas. Naquela virada (que não foi das melhores), não imaginava que o ano que estava chegando seria assim.

Apesar dos pesares, tive momentos bons, principalmente no futebol.  Meu Penapolense venceu o Palmeiras dentro do Pacaembu com um jogador a menos (já falei sobre isso aqui). E foram vários outros momentos marcantes,  mas o momento mais esperado do ano era o retorno do Palmeiras à elite do futebol brasileiro. Foram vários jogos no Pacaembu, fazendo as contas de qual seria a rodada e o adversário que iria sacramentar a volta do Verdão.

Deus quis que as coisas não fossem bem da forma que eu imaginava, sempre que falei da Série B, deixei claro que queria de qualquer jeito estar no jogo da “volta”. E esse jogo foi ontem, dia 26 de outubro de 2013.

Por obra do destino, eu não estava no Pacaembu comemorando, estava de volta a minha casa, mas em Penápolis. Ainda digerindo a ausência da minha Vó, que agora torce para o CAP e olha por mim lá de cima. Quis Deus que eu não estivesse no Pacaembu, mas que estivesse de volta pra casa, como o Palmeiras.

Fiquei 5 meses longe de casa, não pude acompanhar de perto tudo que aconteceu com ela e tive que voltar pra “casa” por um motivo que jamais imaginaria ou gostaria, mas voltei.  Para ver o time de Gilson Kleina empatar com o São Caetano e se garantir matematicamente na Série A e no mesmo 26 de outubro acompanhei a missa de 7º dia de alguém que sempre que pode fez tudo por mim, que longe ou perto sempre torceu pelo meu sucesso e tenho certeza que ainda está torcendo e que vai continuar me ajudando, de algum jeito.

Esse tal de 2013 me levou pessoas boas, me trouxe de volta pra casa pelo pior dos motivos, mas ainda assim me deu esperanças de que as coisas boas podem e devem acontecer, mesmo que as vezes elas demorem. Perdi pessoas especiais, mas que com toda certeza, continuam olhando por mim, estejam onde estiver.

Bem vinda de volta ao seu lugar: Sociedade Esportiva Palmeiras e  Vó que você tenha sido bem recebida no seu novo lar. Continue olhando por mim, torcendo e me ajudando, sempre. Obrigado por tudo.