Pernambuco é o maior vencedor da “nova” Copa do Nordeste

Desde que voltou a ser disputada em 2013, a Copa do Nordeste passou por algumas mudanças, o número de participantes – passou de 16 para 20 clubes – e também a inclusão de novos estados a partir de 2015 – com entrada do Maranhão e do Piauí.

A história mostra que a primeira Copa do Nordeste foi disputada em 1976, com um título do Vitória/BA. O campeonato voltou em 1994 com o título do Sport/PE. Depois de uma pausa de dois anos (1995 e 1996), a Copa do Nordeste foi disputada de 1997 até 2003. Voltando para uma única edição em 2010. 3 anos depois, em 2013, a competição voltou em definitivo, no novo formato que se mantém até hoje.

E alguns dados chamam a atenção desde que a competição voltou depois de três anos paralisada.

campeao-02

Pernambuco tem dois títulos, Ceará e Paraíba possuem 1 cada (Arte: Blog do Zuba)

O mais importante é sobre os títulos, o estado de Pernambuco tem duas conquistas, contra 1 de Ceará e outro da Paraíba. O estado da Bahia e Alagoas já chegaram à final, mas ficaram com o vice-campeonato. Já o Rio Grande do Norte, nunca chegou à essa fase.

final-02

Vagas por estado na Final da Copa do Nordeste de 2013 a 2016 (Arte: Blog do Zuba)

Outro fato que chama atenção é que Paraíba e Ceará que não possuem nenhum time na Série A do Brasileirão, possuem mais ida à final que a Bahia, que teve Bahia e Vitória na elite do Brasileirão nos últimos anos.

Três estados que disputam a Copa do Nordeste nunca passaram para a segunda fase. Um deles é o Sergipe, que está desde 2013, quando a competição voltou. Os outros dois estados são Maranhão e Piauí, que entraram em 2015 e disputaram por duas temporadas.

participac%cc%a7oes-01

Vagas por estado nas edições  da Copa do Nordeste entre 2013 e 2016 (Arte: Blog do Zuba)

Outro ponto que chama atenção é que o melhor aproveitamento dos estados entre quartas-de-final e semifinal é justamente da Paraíba com 3 vagas na quartas-de-final e duas nas semifinais, um aproveitamento de 66,66%. Já a Bahia, que classificou 5 vezes para as quartas e chegou 3 vezes à semifinal, mas nunca conquistou o título.

O maior campeão, Pernambuco, esteve 9 vezes nas quartas-de-final e 4 vezes na semifinal, um aproveitamento de aproximadamente 44,4% contra 60% da Bahia.

Os outros estados foram o Rio Grande do Norte com 4 vagas nas quartas e uma vez na semifinal (25% de aproveitamento), Alagoas chegou 3 vezes nas quartas e somente em uma semifinal (33,33% de aproveitamento). O segundo estado com mais participações nas quartas-de-final é o Ceará que chegou 8 vezes e passou de fase em 4 oportunidades.

O que fica claro é que nem sempre o poder financeiro é o que faz a diferença no maior campeonato regional do Brasil, resta saber se Pernambuco continuará dominando, ou se teremos alguma surpresa na disputa deste ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s