Nilso Moreira é eleito novamente presidente do Penapolense

Em eleição com chapa única, Nilso Moreira retorna à presidência do CAP (Foto: Silas Reche)

Na terça-feira (10), foi realizada uma assembleia no Teatro Municipal de Penápolis para definir o novo presidente do Clube Atlético Penapolense, sem chapa concorrente, a eleição foi rápida e definiu a volta de Nilso Moreira à presidência do clube.   

Segundo o novo presidente, ainda esta semana serão anunciados os novos nomes da diretoria que assume o clube na Série A2. O eleito adiantou que já está em contato com vários jogadores que devem compor o elenco do clube na disputa da Série A2 em 2020.  

O clube voltará a utilizar o Centro de Treinamento na primeira semana de novembro, quando a equipe começa a sua preparação para o campeonato estadual sob o comando de Edison Só, que foi confirmado pelo novo presidente.

Nilso Moreira ainda afirmou que a ideia é montar um elenco que brigue pelas primeiras colocações e pelo retorno à elite paulista. E para finalizar, o novo presidente ainda afirmou que a equipe irá disputar a Copa Paulista em 2020, usando a competição como um laboratório para o próximo ano, como já realizou em outros anos quando estava à frente da equipe.

Anúncios

Penapolense terá Nilso Moreira novamente na presidência do clube

Assembleia realizada na última sexta-feira destituiu presidente e toda a antiga diretoria (Foto: Silas Reche)

Em assembleia realizada na última sexta-feira (16), o então presidente Luiz Gomes Mariano e toda sua diretoria foi destituída por votação unânime. O antigo presidente, Nilso Moreira, respondia pela presidência do Conselho Deliberativo e a decisão (destituição) aconteceu por desejo dos sócios do clube, cumprindo o estatuto social. Já que as contas do clube foram reprovadas nos anos de 2018 e 2019.

O primeiro ponto foi a não apresentação ao Conselho de Orientação Fiscal (COFI) e o Conselho Fiscal  do balanço referente ao ano de 2018. Sobre 2019, foi apresentado apenas um singelo demonstrativo de custos e despesas referente à Série A2, mas sem as notas fiscais, recibos ou qualquer outro documento contábil que justificasse os gastos apresentados que chegavam a quase 230 mil reais.

Sem maiores dados sobre os gastos, as contas foram reprovadas pelo COFI e Conselho Fiscal, levado a plenário, e seguindo o protocolo do Estatuto, a votação pela destituição foi unânime, todos os membros presentes votaram pela saída do atual presidente e de toda sua diretoria. Com a destituição, o atual presidente e o vice ficam inelegíveis por cinco anos, conforme prevê o estatuto do clube. Até que uma nova eleição seja marcada, o presidente do Conselho Deliberativo irá gerir o clube. Uma nova eleição será decidida em assembleia nos próximos dias.

Histórico

Foi com Nilso Moreira no comando que o Penapolense viveu os melhores momentos da sua história. Campeão Paulista da Série A3 em 2011, conseguiu o acesso à Série A1 no ano seguinte. No seu primeiro ano na elite paulista venceu o Palmeiras no Pacaembu por 3-2 e chegou nas quartas-de-final sendo derrotado no Morumbi pelo São Paulo por 1-0.

No ano seguinte novamente fez ótima campanha, e numa repetição do ano anterior, encontrou com o São Paulo nas quartas-de-final, mas dessa vez, conseguiu eliminar o tricolor paulista nos penaltis dentro do Morumbi, na semifinal chegou a estar vencendo o Santos, mas tomou o gol da virada nos minutos finais, mas sagrou-se campeão paulista do interior.

Milagre em São Bernardo: Penapolense vence por 2-1 e escapa do rebaixamento

Jogadores reunidos no campo após apito final que livrou as duas equipes da Série A3 (Foto: Divulgação/CA Penapolense)

O Penapolense foi até o ABC Paulista e conseguiu uma vitória importante. Com o resultado, o time de Penápolis escapou do rebaixamento na última rodada, depois de passar boa parte do campeonato no Z2. O CAP chegou a 15ª rodada na lanterna e dependia de outros resultados para conseguir escapar da Série A3. 

O placar também livrou o São Bernardo do Z2 pelo saldo de gols, o time do ABC acabou empurrando o Nacional para a 15ª posição, antes, o Linense havia perdido para o Água Santa e ficado na lanterna da competição.  

O Penapolense terminou a primeira fase em 12º lugar, com 16 pontos conquistados. Já o São Bernardo foi o 14º colocado com 15 pontos.  

Jefferson lesionado e CAP na frente 

Sem nenhuma chance clara logo nos primeiros 15 minutos, a partida acabou paralisada depois de uma lesão grave do avançado Jefferson que fraturou a perna e precisou ser levado ao hospital de ambulância. A partida ficou paralisada por 40 minutos, quando o jogo recomeçou, o Penapolense abriu o placar aos 25, Mário Sérgio cobrou escanteio e Ranielle subiu sozinho para testar e fazer 1-0 para os visitantes. 

Antes do intervalo, o CAP chegou ao 2-0, depois de cruzamento, Rafael Sayão tentou completar para o gol, o volante Fernando Aguiar tentou cortar e acabou mandando contra o próprio gol, fazendo a festa dos pouco mais de 40 capeanos presentes no Primeiro de Maio.   

Bernô consegue gol salvador e escapa da A2 

Com o atraso por conta do atendimento do jogador do Penapolense, aos 30 minutos do segundo, as duas equipes já sabiam os outros resultados e o placar de 2-0 rebaixava o São Bernardo. E o gol saiu aos 36 minutos, Léo Cereja escorou para o meio da área e Careca empurrou para o fundo das redes, deixando 2-1 no marcador.  

Com um resultado favorável para as duas equipes, tanto o CAP como o São Bernardo seguraram a bola e pouco arriscavam, com medo de tomarem o gol e irem para a terceira divisão paulista.  

Jogadores do Penapolense festejaram a permanência na Série A2 (Foto: Divulgação/CA Penapolense)

Depois do apito final, os jogadores do Penapolense foram agradecer aos torcedores que enfrentaram algumas horas de viagem até o ABC Paulista para apoiar a equipe.  

Penapolense vence o Nacional e continua vivo na A2

Penapolense conseguiu vitória que mantém clube vivo na A2 (Foto: Ale Vianna)

Jogando em casa, o Penapolense conseguiu vencer o Nacional por 1-0 e continuar com chances de permanecer na A2 em 2020. Agora, o time de Penápolis chega à última rodada precisando vencer fora de casa no confronto direto na parte de baixo, diante do São Bernardo. 

Com a vitória, o CAP chegou aos 13 pontos, mas continua na lanterna da competição, já o Nacional continua com 15 pontos, na 12ª posição na tabela de classificação. Na última rodada, o Penapolense precisará vencer o São Bernardo e torcer por tropeço de dois rivais diretos na luta contra o rebaixamento, um deles é o Nacional.  

Mário Sérgio coloca o CAP em vantagem 

Com a pressão da torcida, o Penapolense não encontrou seu jogo e viu o Nacional segurar a partida até os 30 minutos da primeira etapa. Enquanto o CAP tentava chegar ao gol, o time da capital paulista segurava a partida e se poupava diante do forte calor da cidade de Penápolis. 

A história começou a mudar aos 38 minutos, quando Franklin fez boa jogada e cruzou, Mário Sérgio de carrinho fez 1-0 para o time da casa, para a felicidade da torcida capeana presente no Tenentão. Em vantagem, o Penapolense começou a segurar mais a bola e não dava espaço para o time da capital criar chances para o empate. 

CAP cansa e Nacional melhora 

Com o ritmo do primeiro tempo, o Penapolense acabou muito mais desgastado na segunda etapa e viu o Nacional melhorar.  Apesar de mais cansado, o CAP quase chegou ao segundo gol com Carlos Henrique que tabelou com Matheus Nolasco e teve chance de ampliar, mas acabou sendo travado na hora do chute. 

O time da capital tentou o empate de chutes de fora da área, mas esbarrou em boa atuação do goleiro Samuel Pires, que não sofreu gol e garantiu a vitória do CAP. Ainda nos acréscimos, Jefferson teve a chance de matar o jogo, mas pegou mal na bola e mandou longe do gol. 

Próximo jogo 

O Penapolense volta a campo no próximo sábado, às 15 horas, para enfrentar o São Bernardo, fora de casa, pela última rodada da primeira fase. 

Penapolense perde para o Água Santa e precisa de milagre para ficar na A2

Penapolense lutou em Diadema, mas acabou derrotado por 1-0 (Foto: Michael Sanches)

Já classificado para a próxima fase, o Água Santa recebeu o Penapolense e venceu por 1-0. Com o resultado o time de Diadema deu um passo importante para garantir o primeiro lugar geral da primeira fase. Já o CAP continua na zona de rebaixamento e terá duas rodadas para tentar fugir do fantasma da A3. 

Jogo morno e sem grandes chances 

Apesar de já estar classificado, o Água Santa não vinha em uma boa sequência e precisava da vitória para continuar na liderança. E mesmo sem muito esforço, a equipe de Diadema criou as melhores chances.  

Já o CAP utilizava a mesma estratégia do confronto contra o Linense, apostar nos contra-ataque e deixar o adversário ficar mais com a bola. E tudo ia bem para o time de Penápolis até aos 41 minutos, quando o árbitro marcou um pênalti para o time da casa. 

Na cobrança, Dadá fez 1-0 e deixou o time de Penápolis bem perto do rebaixamento para a Série A3.  

CAP tentou… em vão 

No segundo tempo, o CAP voltou desesperado pelo menos para tentar o empate, mas o nervosismo e a falta de criatividade do meio-campo não traduziam a vontade dos jogadores em chances claras de gol. 

E depois dos 15 minutos, o Água Santa começou a segurar o jogo para garantir os três pontos, já o CAP se lançou ao ataque e deixou alguns espaços na defesa e por pouco o time da casa não ampliou o marcador.  

Próximo jogo 

O Penapolense volta a campo no próximo domingo, às 10 da manhã para enfrentar o Nacional, em casa, no Tenente Carriço.  

Penapolense vence o Linense e ainda sonha com a permanência na A2

Penapolense venceu por 3-1 e jogou o rival em crise (Foto: CA Linense)

Jogando fora de casa e correndo o risco de ser rebaixado, o Penapolense foi até Lins e venceu o rival por 3-1. Com a vitória, o time de Penápolis saiu da lanterna, mas continua na zona do rebaixamento com dez pontos, um ponto a menos que a Portuguesa, a primeira fora do Z2. Já o Linense continua com 13 pontos, entrou em crise de vez e se vê cada vez mais ameaçado pelo Z2. 

CAP é mais eficiente e abre 2-0 

No começo da partida, o Linense começou com tudo e foi muito superior ao CAP, foram pelo menos três bolas na trave. Já o CAP sabia que teria que segurar o começo da partida para depois buscar seu jogo, já que uma derrota e uma combinação de resultados, poderia sacramentar a queda para a Série A3 em 2020.  

E depois de resistir, o Penapolense abriu o placar aos 30 minutos, Manoel subiu livre depois do escanteio e cabeceou sem chances, fazendo 1-0 para o time de Penápolis. Depois do gol, o Linense se jogou para o ataque e deixou espaços na defesa, foi assim que saiu o segundo gol do CAP, aos 47 minutos, depois de boa puxada de contra-ataque, a bola sobrou para Rafael Sayão fazer 2-0.  

CAP mata o jogo e garante a vitória 

O segundo tempo começou com o CAP pressionando e não demorou para sair o terceiro gol, novamente um bom contra-ataque. Depois de escanteio cobrado para o time da casa, os visitantes puxaram pelo lado esquerdo e após bom cruzamento, Rafael Sayão subiu sozinho de cabeça para fazer 3-0. 

Em desvantagem, o Linense se perdeu em campo e não conseguia ameaçar o gol de Samuel Pires. O gol de honra saiu já no final, com Raul, fazendo 3-1 e dando números finais para a partida. 

Próximo jogo 

O Penapolense volta a campo na próxima quarta-feira, às 15 horas, diante do líder Água Santa, fora de casa. 

CAP sofre gol do Atibaia no final e volta para a zona do rebaixamento

Pela 11ª rodada da Série A2, Penapolense e Atibaia fizeram em Penápolis uma partida que valia muito para as duas equipas, afinal era um confronto direto na luta contra o rebaixamento. Melhor para os visitantes, que venceram por 2-1 e acabaram de distanciando da zona do rebaixamento, já o CAP continua na parte de baixo da tabela, lutando para se manter vivo na competição.  

Com a vitória, o Falcão chegou aos 12 pontos e agora ocupa a 11ª posição na tabela da A2, já o Pantera da Noroeste é o 15º colocado com apenas sete pontos e corre o risco de ser rebaixado já na próxima rodada, diante do rival Linense.  

Poucas chances e muita vontade 

Como as duas equipas estavam na parte de baixo da tabela, o começo do jogo foi de muito “estudo” de ambas as partes, com o time da casa tentando tomar as rédeas do jogo, mas sem se expor muito.  

Já os visitantes jogavam recuados e deixavam o time da casa propor seu jogo, com isso, o Atibaia apostava nos contra-ataques, apesar de tudo, nenhuma equipe conseguiu ter chance clara no primeiro tempo.  

Mais emoção e vitória do Atibaia 

No segundo tempo, o jogo começou mais emocionante, logo aos três minutos de jogo, Wallace abriu o placar para o Atibaia e jogou toda a pressão para cima do Penapolense, que jogava em casa. 

Mas a resposta do CAP foi rápida, aos 6 minutos, Franklin empatou para o time da casa e colocou um novo ânimo no time da casa. E tudo parecia que iria terminar assim, até que no final da partida, Luís Oyama sofreu um pênalti, e Gian aos 45 minutos da segunda etapa fez 2-1 para o Atibaia e afundou ainda mais o Penapolense. 

Próximo jogo 

O Penapolense volta a campo no próximo sábado, às 15 horas, no Gilbertão para encarar o rival Linense.