Penapolense ultrapassa Botafogo-SP e “muda” para o Grupo 07 da Série D

Na noite da última segunda-feira,  o Clube Atlético Penapolense foi informando que os pontos conquistados no Troféu do Interior valiam para a classificação final e para decidir quem seria o representante 1 e o 2 do estado de São Paulo na na Série D. Com os 4 pontos conquistados (Vitória sobre o Botafogo de Ribeirão Preto e empate na 1ª final com a Ponte Preta), o time ultrapassou o Botafogo-SP (32 pontos do time de Penápolis contra 31 do time de Ribeirão Preto) e acabou saindo do grupo 08 e indo para o 07.

O novo grupo do Penapolense na Série D conta com Juventude-RS, Marcílio Dias-SC, Santo André-SP e Villa Nova-MG (Tombense-MG, Guarani-MG, Nacional-MG e Caldense-MG desistiram da disputa), a vaga acabou com um clube que foi rebaixado, o Araxá, que será o 3º clube Mineiro na Série D e entra no Grupo 8, colocando o Villa Nova-MG no grupo do CAP.

Confira o novo calendário do Penapolense na Série D:

01/06 – 16h – Penapolense x Juventude-RS

07/07 – 16h – Marcílio Dias-SC x Penapolense

14/07 – 15h – Santo André-SP x Penapolense

21/07 – 16h – Penapolense x Villa Nova-MG

28/07 – 16h – Penapolense x Santo André-SP

04/08 – 16h – Villa Nova-MG x Penapolense

11/08 – 16h – Penapolense x Marcílio Dias-SC

25/08 – 16h – Juventude-RS x Penapolense

O clube deve informar seus primeiros reforços para a disputa da Série D ainda essa semana. O clube estreia em casa, dia 1, contra o Juventude-RS, jogando no Tenentão.

Penapolense é derrotado pela Ponte Preta por 4 a 2 e fica com o vice-campeonato do Interior

Neste sábado, o Penapolense foi até Campinas enfrentar a Ponte Preta em busca do título do interior. Depois de empatar em casa sem gols, o time de Penápolis precisava vencer atuando no Moisés Lucarelli, fato que só aconteceu duas vezes neste Paulistão – contra o Palmeiras na 1ª fase e contra o Corinthians nas Quartas-de-Final.  O time que fazia sua estreia na elite acabou derrotado por 4 a 2 e ficou com o vice-campeonato do interior e ainda pode garantir vaga na Copa do Brasil do próximo ano.

O jogo começou com a Ponte Preta indo para o ataque com o apoio da torcida, e aos 5 minutos de jogo, Chiquinho abriu o placar depois de aproveitar uma bola que sobrou dentro da área. Depois do gol, a Ponte continuou aproveitando os lances rápidos pelas pontas com Chiquinho e Rildo, já o Penapolense saiu ainda mais para o jogo e chegou a criar boas chances com Geuvânio e Fio, mas Edson Bastos fez boas defesas.

Aos 30 minutos, o jogo começou a mudar, Fernando foi expulso depois de cometer falta em Ramírez aos 28 e em Rildo aos 30. Com um homem a mais em campo, a Ponte dominou o jogo.

8 minutos depois da expulsão, Ramirez lançou Rildo, que cruzou da direta para o atacante William faz 2 a 0 para a Macaca. O time do Penapolense reclamou muito depois do gol, pedindo jogada perigosa de Alef no lance que originou o gol.

3 minutos depois, Perez apoiou em William e o juiz marcou pênalti, na cobrança, o próprio William fez 3 a 0 para o time da casa.

Depois do intervalo, o Penapolense voltou com duas mudanças: Samuel no lugar do goleiro Marcelo que se lesionou e  Biro no lugar de Neto que já tinha o cartão amarelo.

Com 11 contra 10, o time da Ponte continuava a comandar o jogo e foi em busca do 4º gol, que saiu com Adrianinho, que viu Samuel adiantado e bateu de fora da área, marcando um golaço.

No final do jogo, o Penapolense conseguiu descontar duas vezes, primeiro com Anderson Carvalho que completou cruzamento de Magrão aos 35 minutos. Aos 48 do segundo tempo, Ramírez derrubou Magrão dentro da área, na cobrança, Guaru fez o 10º gol dele no Paulistão e o último com a camisa do CAP, já que ele está de saída para o Fortaleza.

O próximo jogo oficial do time será dia 2 de junho, diante do Metropolitano-SC, pela Série D do Brasileirão.

Pintado não continua no comando do Penapolense para a Série D

O torcedor capeano terá que se acostumar com a ideia de que boa parte dos jogadores que fizeram parte da histórica campanha no Paulistão 2013 não irão vestir a camisa do clube na Série D do Brasileirão. Além disso, a comissão técnica também deve ser outra, o técnico Pintado afirmou que a 2ª partida da final do Troféu do Interior vai marcar sua despedida do time de Penápolis.

“Só tenho a agradecer à diretoria que confiou no nosso trabalho e a esta torcida maravilhosa que nos acolheu muito bem. Tenho certeza que estou de partida, mas deixando as portas abertas. Por isso, sonho em me despedir com um título, que seria um feito histórico no clube”, afirmou Pintado em entrevista a um site.

O treinador chegou depois da demissão de Edison Só, em fevereiro, e fez sua estreia diante do São Paulo no Tenentão. E ficou marcado na história do clube depois de levar o time de Penápolis até as quartas-de-final do estadual.

Depois de ser sondado pelo Guarani e continuar em Penápolis, a expectativa era que o comandante fosse o responsável pela reformulação do elenco para a disputa da Série D. Pintado confirmou que já foi procurado por clubes da Série A e B e por clubes de fora do país – dos Estados Unidos e do México.

A última partida de Pintado no comando do Penapolense será sábado, às 18h30, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli. Em caso de vitória, o treinador sai com a conquista do título do interior.

Além do treinador que se despede nesse sábado,  já deixaram o Penapolense: Silvinho que foi transferido para o São Paulo, Sérgio Mota e Jaílton que foram para o América-MG, Rodrigo Biro que acertou com a Ponte Preta, Guaru que vai para o Fortaleza e Marcelo que foi contratado pelo Paysandu, a lista deve aumentar ainda mais nos próximos dias.

Penapolense não sai do 0 a 0 com a Ponte Preta no Tenentão

Mesmo apresentando um melhor futebol, o Penapolense não conseguiu vencer a primeira partida da final do Torneio do Interior, diante da Ponte Preta. A partida terminou com um 0 a 0 no placar.

Atuando em casa, o Penapolense tomou a iniciativa do jogo, no primeiro tempo, o time foi para cima em busca do gol, deixando a Ponte recuada no seu campo de defesa. Porém as chances só apareciam nas bola paradas.  Uendel salvou uma chance em cima da linha, pouco depois foi a vez da Ponte assustar com Ramírez que bateu por cima do gol de Marcelo. A última chance do 1º tempo foi do Penapolense com Guaru cobrando falta.

No segundo tempo, o Penapolense continuou pressionando e dessa vez, o time criou várias chances de abrir o placar. A primeira logo aos 3 minutos, depois de cruzamento de Alessandro. Depois foi a vez de Fio cruzar e Geuvânio, embaixo da trave, mandar a bola por cima do gol.

Depois do gol perdido, Geuvânio tentou corrigir e bateu bem em outra chance, mas a bola não entrou. A Ponte continuava assistindo o Penapolense jogar e não esboçava nenhuma reação. Em outra boa chance do time da casa, Magrão cabeceou a queima-roupa e Edson Bastos mais uma vez salvou o time campineiro.

Nos minutos finais, o Penapolense buscava o gol nas jogadas aéreas com Magrão, que acertou o travessão de Edson Bastos antes do apito final.

Com o resultado, um empate em Campinas no próximo sábado leva a decisão para os pênaltis, e quem vencer será o campeão do Interior.

A partida será no próximo sábado, às 18h30, no estádio Moisés Lucarelli, com a promoção de ingresso a 5 reais.

Penapolense faz 4 a 1 no Botafogo-SP e está na final do Torneio do Interior

Depois de ser derrotado pelo São Paulo nas quartas de final do Paulistão, o Penapolense acabou ficando com uma vaga nas semifinais do Torneio do Interior. O time enfrentou o Botafogo-SP no último sábado, em Ribeirão Preto, e mostrou porque foi o melhor “novato” da elite paulista nos últimos anos. O time foi até a casa do adversário e fez 4 a 1.

Com a vitória, o time de Penápolis volta a campo no domingo, às 19h30, contra a Ponte Preta pela final do Torneio Interior – a Ponte venceu o Linense por 1 a 0 e também garantiu a vaga na final.

Mesmo jogando em Ribeirão Preto, o Penapolense era quem tomava conta do jogo e buscava o gol. O primeiro lance de perigo foi aos 4 minutos, com uma bola no travessão, depois de cobrança de falta de Guaru.

Aos 13 minutos, Guaru cobrou escanteio e Magrão subiu mais que os zagueiros e abriu o placar para o CAP. 2 minutos depois, Daniel Borges cobrou falta, ninguém desviou e a bola foi direto para as redes de Marcelo.

Depois de fazer o gol de empate, o Botafogo-SP aumentou o seu ritmo, mas esbarrou na zaga do Penapolense, que quase virou aos 40 minutos, com Fio.

No segundo tempo, o Penapolense continuou atuando como se fosse o mandante da semifinal. Aos 16 minutos, Rodrigo Biro fez boa jogada e foi puxado dentro da área por Zé Antônio, o botafoguense foi expulso depois de tomar o segundo amarelo. Na cobrança, Guaru fez 2 a 1 para o Penapolense.

Com um jogador a mais, o Penapolense administrou a partida e matou o jogo aos 35 minutos, quando o zagueiro Luis Henrique tentou tocar para o goleiro e deixou Eric cara a cara com o goleiro, o atacante bateu por cima, encobrindo o goleiro e fazendo 3 a 1.

Aos 37, Guaru puxou contra-ataque e foi derrubado na área pelo lateral Daniel Borges e o lateral também foi expulso. Na cobrança, Guaru fez o seu 2º e o 4º do Penapolense, fechando o placar em Ribeirão Preto.

Com a vitória, o time que garantiu vaga na Série D ainda sonha com vaga na Copa do Brasil de 2014 – o título do Interior deve garantir o índice técnico para disputar a competição nacional.

Com gol contra, Penapolense é eliminado pelo São Paulo

Jogando no último domingo no estádio do Morumbi, o Penapolense acabou eliminado do Paulistão 2013. O time do interior, no seu ano de estreia na elite, perdeu por 1 a 0 para o São Paulo e acabou ficando de fora das semifinais. O gol do tricolor paulista foi de Jaílton, contra. Um dos destaque do time da capital foi o goleiro e capitão Rogério Ceni, que fez pelo menos 4 defesas importantes durante a partida.

No começo da partida, o Penapolense parecia assustado e foi dominado pelo time da casa, que arriscou de longe com Carleto. Ganso e Jadson tentavam armar as jogadas, mas esbarravam na forte retranca da equipe do interior. Já Luis Fabiano que voltava a ser titular, não conseguia levar a melhor em cima da zaga do Penapolense. E as melhores chances do São Paulo vinham sempre pela esquerda, com Osvaldo partindo pra cima de Niander – que voltava de lesão depois de quase 9 meses. O time de Penápolis, ainda assustou em alguns chutes de longe, mas o placar do 1º tempo foi mesmo 0 a 0.

No segundo tempo, o time de Penápolis resolveu buscar o gol que colocaria uma pressão ainda maior no time da casa. A primeira boa chance foi em uma cabeçada de Jaílton, que parou em Rogério Ceni. Depois foi a vez de Fernando chutar de longe com efeito e novamente ver o goleiro do São Paulo fazer ótima defesa. Mas as duas chances mais claras foram com o camisa 11 do Penapolense, Silvinho, foi o destaque da equipe, sempre ganhando dos zagueiros do tricolor paulista. Em uma chance, chegou até a fazer o gol, mas estava impedido, impedindo a festa de quase 2 mil pessoas do setor visitante. No segundo lance de perigo, mais uma vez Rogério Ceni apareceu e evitou o gol.

Depois disso, o São Paulo tentou atacar novamente, e em uma dessas decidas pela esquerda, Osvaldo ganhou de Niander e cruzou, o zagueiro Jaílton tentou tirar e acabou jogando para dentro do gol, fazendo 1 a 0 para o São Paulo.  Com o gol, o São Paulo resolveu se fechar e esperar o adversário, que mais uma vez teve boa chance, depois de Silvinho escapar pela esquerda, o camisa 11 cruzou para Sérgio Mota (ex-São Paulo) que dominou e bateu a queima roupa, exigindo ótima defesa do camisa 1 do São Paulo. Depois disso, o tricolor paulista esperou o apito final para comemorar a classificação. Já os jogadores do Penapolense foram aplaudir os torcedores que estavam no Morumbi e que apoiaram e reconheceram o bom desempenho da equipe.

Apesar de eliminado do Paulistão,  o CAP ainda irá disputar a semifinal do Troféu do Interior, no próximo sábado, em Ribeirão Preto, diante do Botafogo-SP. A partida será jogo único e empate leva a decisão para os pênaltis, além disso, o clube de Penápolis terá seu primeiro torneio nacional no segundo semestre, já que o clube garantiu a classificação para a Série D.

Penapolense perde para o Santos, mas conta com “ajuda” do Mirassol e encara o São Paulo nas quartas do Paulistão

Neste domingo, o Penapolense foi até Santos enfrentar a equipe de Neymar e cia, e apesar da derrota, saiu com a classificação para as quartas de final do estadual. Isso porque, o Mirassol – que acabou rebaixado – venceu o Linense por 3 a 0 e garantiu o time de Penápolis também na Série D do Campeonato Brasileiro.

A partida começou com o Santos criando boas chances e o Penapolense, mais uma vez, buscando jogar nos erros do adversário.
O Santos precisava da vitória para garantir o mando de jogo na próxima fase e foi para cima, em um toque de Neymar, André recebeu dentro da área e bateu sem chances para o goleiro Marcelo.

3 minutos depois, em cobrança de escanteio, Marcelo errou na saída e a bola sobrou para Cicero – que impedido- fez 2 a 0 para o Santos ainda no primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Penapolense descontou logo no início, depois de troca de passe entre Guaru e Fio, o camisa 10 bateu e contou com o desvio do lateral Galhardo, para diminuir o placar.

Depois do gol, o time de Penápolis teve outras chances, mas não conseguiu marcar o gol de empate. Mas a torcida do CAP vibrou mesmo na Vila Belmiro, quando os alto-falantes do estádio anunciavam os 3 gols do Mirassol diante do Linense.

O time entra em campo somente no próximo final de semana, no domingo, às 18h30, diante do São Paulo, no Morumbi – a data foi confirmada em reunião nesta segunda-feira na sede da Federação Paulista.

Depois do jogo em declaração ao site oficial do Penapolense, o presidente do clube, Nilso Moreira se mostrou emocionado com a campanha de estreia na elite estadual. “Para quem achava que fossemos cair, estamos classificados e com vaga no Brasileirão D”, afirmou.

Penapolense empata com o São Caetano e adia sonho da classificação

Neste sábado, o Penapolense recebeu o até então, apenas ameaçado pelo rebaixamento, São Caetano. E o resultado foi um empate em 1 a 1, péssimo para as duas equipes – pelo lado de Penápolis, a vaga nas Quartas ficou para ser definida na última rodada, diante do Santos na Vila Belmiro, já dos lados do ABC, o time foi rebaixado para a Série A2 do Paulistão.

Em busca do primeiro gol logo no começo do jogo, o Penapolense pressionou o São Caetano no início do jogo e perdeu várias chances de abrir o placar, o Azulão só se encontrou depois dos 25 minutos do 1º tempo.  E quando começou a levar alguns sustos, o Penapolense abriu o placar com Silvinho, aos 32 minutos, depois de belo passe de Guaru.

Mesmo perdendo, o São Caetano continuou atacando e dando espaço para os contra-ataques – que foram desperdiçados diversas vezes pelos atacantes do CAP. E o castigo veio aos 43 minutos, quando Rivaldo puxou contra ataque, tocou para Danielzinho que bateu, Marcelo defendeu, mas a bola sobrou nos pés de Jobson, que bateu sem chances e empatou o jogo e ainda provocou a torcida de Penápolis.

No 2º tempo, o São Caetano sabia que precisava da vitória para não ser rebaixado e o Penapolense buscava a vitória que daria uma vaga inédita nas quartas de final do Paulistão.  Depois de 10 minutos, os dois times diminuíram o ritmo e o Penapolense apesar de não se classificar para a próxima fase, deixa o clube dependendo apenas de suas forças para isso.

Já para o São Caetano, a situação era pior a cada minuto, o time tentou um “abafa” nos últimos minutos, mas abriu espaço para o contra-ataque e por pouco Silvinho não fez o 2º do time da casa.

Com o empate, o Penapolense vai até Santos, enfrentar o time da casa, no próximo domingo, às 16 horas – todos os jogos serão as 16 horas.

Conheça os grupos e os possíveis adversários do Penapolense na Série D

O Penapolense está cada vez mais perto de disputar pela primeira vez na sua história o Campeonato Brasileiro – caso vença o São Caetano, no próximo sábado, o time garante matematicamente a vaga na Série D do Brasileirão e também uma vaga entre os 8 melhores do estado.

E caso se classifique, o time de Penápolis vai cair no Grupo 07 ou 08, dependendo da posição final no Paulistão – no confronto com Linense e Botafogo-SP.

Confira abaixo os grupos e uma análise superficial dos prováveis adversários do Penapolense na Série D. (Os grupos estão divididos com a posição atual dos Estaduais).

GRUPO 07Juventude-RS, Marcilio Dias-SC, Santo André-SP, Botafogo-SP e Villa Nova-MG.

GRUPO 08Londrina-PR, J. Malucelli-PR, Lajeadense-RS, Metropolitano-SC e Penapolense-SP

*Os clubes em negrito já estão confirmados na Série D de 2013. 

Veja a análise dos dois grupos:

Grupo 07:
Marcilio Dias-SC – disputa apenas a Segunda Divisão do Catarinense (que ainda não começou).
Santo André-SP – foi o 13º na A2 do Campeonato Paulista e lutou contra o rebaixamento.
Juventude-RS – é o 4º colocado na classificação geral do Gauchão, atrás de Internacional, Grêmio e Lajeadense.
Villa Nova-MG – é o4º colocado do Campeonato Mineiro, atrás de Tombense, Atlético-MG e Cruzeiro.

Grupo 08:
Londrina-PR – é o 1º colocado na classificação geral do Paranaense.
J. Malucelli-PR – é o 4ºcolocado na classificação geral do Paranaense, atrás de Londrina, Atlético-PR e Coritiba.
Lajeadense-RS – é o 2º colocado na classificação geral do Gauchão, está a frente de Grêmio e Juventude.
Metropolitano-SC – é o 5º colocado na classificação geral do Catarinense, está atrás de Avaí, Chapecoense, Criciúma e Figueirense.

Penapolense vence o Guarani e está a 3 pontos da Série D e das Quartas de Final

O Penapolense chegou ao 5º jogo sem derrota nessa reta final de Paulistão e a “vítima” deste sábado foi o Guarani – que com a derrota está virtualmente rebaixado. O placar foi 3 a 0 para o time de casa, com gols de Guaru (2) e Wellysson (contra). Se o time de Penápolis não perde a 5 jogos, o de Campinas não ganha a 9 rodadas – a última vitória foi há dois meses, contra o São Caetano, por 3 a 1.

O jogo começou com o time da casa criando boas chances com Magrão e Rodrigo Biro. O Guarani só conseguiu assustar o time da casa aos 13 minutos, em lance de Erik. Depois disso, o Penapolense tomou conta do jogo, mas se complicava com as poças de água no gramado.

A história do jogo começou a ser mudada aos 30 minutos, quando Silvinho ganhou na corrida do zagueiro Cássio e foi derrubado dentro da área. O juiz marcou pênalti, Guaru cobrou e fez 1 a 0 para o time de casa. Antes do apito para o final do primeiro tempo, o Penapolense quase fez o segundo, com Silvinho.

No segundo tempo, o Guarani decidiu ir em busca do empate e deu espaços para o Penapolense jogar no contra-ataque, e foi assim que as 14 minutos, Silvinho ganhou na velocidade e bateu para defesa do goleiro Renan, mas na sobra, Guaru chutou para o gol vazio, fazendo 2 a 0 para o Penapolense.

Logo depois do gol, o Guarani chegou a pressionar com Cadu, mas o Penapolense conseguiu segurar o time de Campinas e só administrou o resultado e “abusou” de perder gols com Magrão – que perdeu pelo menos duas chances claras.

No final da partida, aos 43 minutos, Fio cruzou e o zagueiro Wellyson chegou antes de Sérgio Mota e deu números finais aos jogo, fazendo 3 a 0 para o time de Penápolis – que na sua primeira participação na elite estadual está perto de chegar no “mata-mata”.

Com a vitória, o Penapolense chegou aos 27 pontos e é o 8º colocado, com 3 pontos a mais que o Bragantino (9º). Já o Guarani continua com 10 pontos e ocupa a última posição (20º) da competição.

Na próxima rodada, o Penapolense recebe o São Caetano – outro clube ameaçado pelo rebaixamento – enquanto o Guarani vai enfrentar o Palmeiras no Pacaembu e pode ser matematicamente rebaixado.