De virada, Penapolense perde para a Ponte Preta

Ponte vira pra cima do Penapolense (Foto: Ponte Press)

Em Campinas, Ponte Preta vira para cima do Penapolense e vence por 2 a 1 (Foto: Ponte Press)

Jogando no Moisés Lucarelli, o Penapolense tentava quebrar a escrita e vencer a Ponte Preta pela primeira vez na história. O time de Penápolis saiu na frente, mas tomou a virada do time campineiro no segundo tempo, fazendo 2 a 1.

O Penapolense saiu na frente aos 26 minutos do primeiro tempo, Crislan chegou aos 9 gols e assumiu a artilharia isolada do Paulistão. No segundo tempo, a Ponte voltou disposta a vencer e empatou com Roni e virou com Wellington.

Ponte domina, mas CAP sai na frente

Precisando da vitória, o Penapolense começou o jogo fechado e buscando o contra-ataque, enquanto isso, a Ponte Preta tentava atacar, mas esbarrava na forte marcação do time visitante.

A primeira chance foi do time da casa, Renato Cajá cruzou e por pouco o atacante Biro-Biro não alcançou.

Novamente com Renato Cajá, a Ponte acertou a trave depois de cobrança de falta do camisa 10, assustando o goleiro Samuel Pires.

Quando chegou, o Penapolense abriu o placar. Depois de boa jogada de Ronaldo Mendes, a bola sobrou pra Sérgio Mota que ajeitou para Crislan fazer 1 a 0 com a ajuda do goleiro João Carlos.

Antes do fim do primeiro tempo, Renato Cajá mais uma vez assustou Samuel Pires, que fez ótima defesa.

Roni e Wellington comandam a virada da Ponte

No começo da segunda etapa, a Ponte mostrou que o bate papo no intervalo e a entrada de Adrianinho dariam resultado. Logo aos 3 minutos, Rodinei tabelou com Roni, que bateu na saída de Samuel Pires e empatou a partida.

Com o empate, a Ponte Preta cresceu e continuou buscando a virada, enquanto isso, o CAP buscava o contra-ataque para resolver a partida.

Aos 33 minutos, Juninho lançou Roni que cruzou para Wellington que chegou antes do zagueiro e bateu sem chance para o goleiro, virando a partida.

No final da partida, quase o Penapolense empata, com chute de longe de Fernando, que queimou na mão de João Carlos, e por pouco não foi parar no fundo do gol.

Nos acréscimos, Arnaldo cruzou e Crislan furou, na sobra, Rafael Costa saiu de frente com o goleiro, que fez ótima defesa e garantiu a vitória.

Classificação e Próximo Jogo

Com essa vitória, a Ponte chegou aos 27 pontos e é vice-líder do Grupo B. A partida das quartas-de-final já está decidida e será contra o Corinthians na Arena Corinthians. A última partida da equipe será na quarta-feira, diante do Capivariano.

Já o Penapolense continua brigando com o XV de Piracicaba por uma vaga na próxima fase, pelo Grupo D, para enfrentar o Santos, na Vila Belmiro. O CAP é o terceiro colocado com 15 pontos, 2 a menos que o time de Piracicaba. O time de Penápolis ainda corre o risco de rebaixamento, já que Linense, Portuguesa e Capivariano tem 13 pontos, 2 a menos. Na última rodada, o time de Penápolis recebe o São Bento, no Tenentão.

Anúncios

Crislan marca e Penapolense vence o Rio Claro

Jogando nesta sexta-feira (20), o Penapolense venceu o Rio Claro, no Tenentão, por 1 a 0, com gol de Crislan. Com o resultado, o CAP ultrapassou o time de Rio Claro e se distanciou da zona do rebaixamento. A vitória ainda coloca o time de Penápolis na disputa com o XV de Piracicaba e Capivariano por uma vaga na segunda-fase do Paulistão.

Sem chances

O Penapolense tentou tomar conta do jogo e fazer valer o mando de campo, mas esbarrava no time do Rio Claro que jogava fechado e buscava criar chances em contra-ataques.

Enquanto o time de Penápolis tocava a bola buscando um espaço, os visitantes tentavam apenas se defender, manter o bloqueio na zaga e não deixar os donos da casa chegarem perto do gol.

Abusando dos passes errados, Guaru pelo lado do Rio Claro e Sérgio Mota do lado do CAP foram inoperantes e não conseguiram fazer os times concluírem a gol, sem nenhuma chance clara.

A melhor chance do Penapolense aconteceu depois de bom lance de Diego Rosa que cruzou para Léo Melo que dentro da pequena área, bateu alto, longe do gol. Pelo lado do Rio Claro, uma cobrança de falta de Gilberto obrigou Samuel Pires a fazer boa defesa.

Na saída para o intervalo, a torcida que compareceu ao estádio Tenente Carriço vaiou o time do técnico PC Gusmão.

Crislan entra e decide (de novo)

No segundo tempo, PC Gusmão voltou com Rafael Costa e Crislan nos lugares de Fernando e Léo Melo. E a substituição deu resultado logo aos 7 minutos, depois de lançamento de Rafael Costa, Crislan ganhou dos zagueiros e bateu forte, sem chance para o goleiro adversário, fazendo 1 a 0 para o Penapolense.

Depois do gol, o Rio Claro partiu para o ataque e o Penapolense se defendeu como pode.

No final da partida, o CAP viu o Rio Claro tentar empatar, mas tirando um lance com Macena que bateu por cima do gol de Samuel Pires, o time visitante criou poucas chances claras de empatar a partida.

Próxima partida e Classificação

Com a vitória, o Penapolense chegou aos 12 pontos e assumiu a 3ª posição no Grupo 4. Na classificação geral, o time de Penápolis ultrapassou o Rio Claro – que continua com 11 pontos.

Na próxima rodada, o Rio Claro recebe o XV de Piracicaba, na próxima terça-feira, às 19h30. Já o CAP vai até a capital enfrentar o Corinthians na Arena Corinthians, na quinta-feira, às 19h30.

Fora de casa, Penapolense perde para o Botafogo e se complica no Paulistão

Jogando em Ribeirão Preto, o Botafogo fez valer o mando de campo e venceu o Penapolense por 2 a 0, com gols de Eli Sabiá e Zé Roberto. Com o placar, o Botafogo abriu 5 pontos para a Portuguesa e está perto de garantir uma das vagas na Série D do Brasileiro, já o CAP busca a reabilitação na próxima partida, já que é a primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Botafogo domina e abre 2 a 0

O Botafogo jogando em casa fez o dever de casa e venceu o Penapolense – um concorrente direto na busca pela vaga na Série D. O primeiro gol saiu logo no começo da partida, com 3 minutos de jogo, o zagueiro Eli Sabiá aproveitou o escanteio e de cabeça, abriu o placar para o time da casa.

Com um gol logo no começo, o Penapolense teve que mudar seu estilo de jogo, e teve que partir para o ataque em busca do empate, deixando espaços para o time da casa, que perdeu boas chances nos contra-ataques.

Aos 30 minutos veio o castigo, depois de ir todo para o ataque, o Penapolense viu o atacante Henrique sair do campo de defesa e tocar para Zé Roberto, livre, fazer 2 a 0 para o Botafogo.

O técnico PC Gusmão mexeu no CAP ainda no primeiro tempo, colocando Crislan e Rafael Costa, mas o time pouco criou. A principal chance foi um chute de Rafael Costa que parou na boa defesa do goleiro.

CAP tenta, mas Botafogo se segura

Depois do intervalo, o Penapolense voltou diferente e tentava diminuir o placar. A primeira boa chance veio com Rafael Costa, em cobrança de falta. Na sequência, Giancarlo quase fez o terceiro do time de Ribeirão.

Diego Rosa também criou boa chance, mas bateu longe do gol de Renan Costa. Com o passar do tempo, o CAP foi cansando e o Botafogo voltou a dominar e por pouco não ampliou, primeiro com Wesley que parou na defesa de Samuel Pires.

A melhor chance do Penapolense no jogo aconteceu aos 35 minutos, quando Léo Melo bateu e a bola passou pelo goleiro, mas Roniery salvou em cima da linha. Depois do lance, o time de Penápolis tentou, mas não tirou o zero do placar.

Próxima rodada e Classificação

O Penapolense volta a campo na próxima sexta-feira (20), diante do Rio Claro, em casa, no Estádio Tenente Carriço. Já o Botafogo vai até Campinas enfrentar o Red Bull Brasil. O time de Penápolis é o quarto colocado no Grupo 4 com 9 pontos, já o Botafogo é o vice-líder do Grupo 3, com 15 pontos. Na classificação geral, o Fogo é o 8°, já o Penapolense é o 16°.

Debaixo de muita chuva, Penapolense empata com a Portuguesa

Jogando pela oitava rodada do Paulistão, a Portuguesa recebeu o Penapolense nesse sábado (7) e ficou no empate em 1 a 1. O jogo foi disputado na Arena Barueri, debaixo de muita chuva e algumas boas chances de gol dos dois times. No primeiro tempo o domínio foi da Lusa, com o gol de Léo Costa, ainda no começo da partida. Na segunda etapa, foi a vez do CAP partir para cima e empatar a partida com Léo.

Lusa domina e sai na frente

O Penapolense começou marcando em cima e dando poucos espaços para a Portuguesa tocar a bola. Essa boa marcação durou apenas 12 minutos, quando Betinho deu belo lançamento para Léo Costa, que livre de marcação bateu sem chances para o goleiro Samuel, fazendo 1 a 0 para a Lusa.

Depois de sofrer o gol, o Penapolense saiu para o jogo e deu espaço para a Lusa contra-atacar. E o time do interior ainda criou boas chances com chutes de fora da área, primeiro com Fernando e depois com Sérgio Mota. O destaque da Lusa passou a ser o goleiro Rafael Santos, que fez boas defesas.

A chuva aumentou e a Lusa tentou pressionar em busca do segundo gol, mas novamente esbarrou na boa marcação do time de Penápolis. Em outro lance muito discutido, Washington recebeu na área e foi derrubado por Valdomiro, mas o árbitro mandou seguir.

Léo aparece e o Penapolense empata

No primeiro minuto do segundo tempo, o atacante Léo recebeu ótimo lançamento, entrou na área e bateu para empatar o jogo. Com o gol de empate, o time do técnico PC Gusmão cresceu e começou a pressionar em busca da virada, mas esbarrou na boa atuação do goleiro Rafael Santos.

A Lusa chegou a buscar o gol e teve algumas chances, mas nenhum grande perigo, o Penapolense tentou o gol até o último minuto, mas esbarrou nas falhas de finalização de seus atacantes. No apito final, empate e 1 ponto para cada lado.

Classificação e Próximo Jogo

Com o empate, a Lusa foi a 11 pontos e continua na vice-liderança do Grupo 3, atrás do Palmeiras que já soma 18. Enquanto isso, o Penapolense chegou aos 6 pontos e está na 4ª posição do Grupo 4, atrás de Santos (17), Capivariano (9) e XV de Piracicaba (7).

As duas equipes voltam a campo na próxima terça-feira às 19h30, pela nona rodada, a Lusa vai até Piracicaba enfrentar o Xv, enquanto isso, o Penapolense faz clássico contra o Linense no Tenentão.

Penapolense e São Bernardo se enfrentam em busca de vaga no G2

Penapolense e São Bernardo estão em terceiro lugar em seus grupos e se enfrentam hoje (10), às 19h30, no Tenentão, na abertura da quarta rodada do Paulistão. As duas equipes buscam os três pontos para tentar assumir uma vaga no G2, que garantem o time nas quartas-de-final do campeonato estadual.

O CAP vem de empate em 0 a 0 com o Ituano, enquanto o Bernô empatou em 1 a 1 com o Capivariano. O time do interior chegou a dois pontos, enquanto o time do ABC tem quatro.

O técnico Narciso buscava seis pontos nas partidas em casa – diante do Ituano e São Bernardo – mas terá que buscar os pontos perdidos, nas próximas rodadas, fora de casa.

O time do ABC Paulista ficou em Lins, se preparando para a partida, e não terá Cañete e Alex Silva, poupados para a quinta rodada.

O Penapolense deve ir a campo com: Leandro Santos, Arnaldo, Jaílton, Gualberto e João Lucas, Gilmak, Washigton, Rafael Costa e Wellington Bruno, Crislan e Diego Rosa.

Já o São Bernardo começa a partida com: Luiz Daniel; Rafael Cruz, Luciano Castan, Diego Jussani e Vicente; Daniel Pereira, Magal, Marino e Jean; Felipe Zanelatto (Vanger) e Maikon.

Com poucas chances, Penapolense empata com o Ituano

Penapolense e Ituano tiveram poucas chances e não saíram do 0 a 0.  (Foto: Miguel Schincariol/ Ituano FC)

Penapolense e Ituano tiveram poucas chances e não saíram do 0 a 0. (Foto: Miguel Schincariol/ Ituano FC)

Jogando em casa, o Penapolense bem que tentou mas ficou no empate em 0 a 0 com o Ituano. O time da casa buscou o jogo desde o primeiro minuto, mas sofreu com a falta de inspiração de seus armadores e não conseguiu furar a retranca do time de Itu.

No primeiro tempo foram poucas chances criadas pelos dois times. Na segunda etapa, o Ituano chegou com mais perigo, mas esbarrou em boa atuação do goleiro do Penapolense.

Primeiro tempo sem chances claras

No começo da partida, Penapolense e Ituano deixaram claro suas estratégias para a partida, enquanto o time visitante se fechava e apostava nos contra-ataques, o mandante tinha o controle da bola, mas criava poucas chances de gol.

A única chance clara, foi do Ituano, depois de um cruzamento de Clayson, Mizael subiu de cabeça e a bola passou perto do gol de Leandro Santos.

Ainda no primeiro tempo, Narciso trocou Rafael Costa por Roni, buscando uma melhor movimentação do meio campo do Penapolense.

Chances melhores, mas 0 a 0 se mantém

No segundo tempo, as duas equipes voltaram dispostas a mexer no placar, o Penapolense chegou logo, com um chute de Roni, que levou perigo ao gol do Ituano.

Mas quem melhorou foi o Ituano, que chegou perto em chute de Clayson que passou raspando a trave de Leandro Santos.

Depois foi a vez do CAP chegar de novo, Arnaldo fez boa jogada, passou por 3 marcadores, mas bateu mal.

Aos 16 minutos, uma bola batida de fora da área por Jackson Caucaia quase abriu o placar, Leandro Santos apareceu bem e fez ótima defesa.

Aos 44 minutos, Djavan cruzou para Ronaldo que perdeu gol dentro da grande área. Um minuto depois, foi a vez de Dick puxar contra-ataque e bater forte para mais uma boa defesa do Leandro Santos.

Próximo jogo

O Penapolense continua sem vencer depois de três rodadas – são dois empates e uma derrota – o time manteve a 3ª posição do Grupo 4. Já o Ituano segue na lanterna do Grupo 1, com 4 pontos.

O CAP volta a campo na próxima terça-feira, em casa, diante do São Bernardo, às 19h30. Já o Ituano vai até Piracicaba, enfrentar o XV, na quinta-feira, às 19h30.

Nos acréscimos, Penapolense garante o empate com o Red Bull Brasil

Divulgação/Red Bull Brasil

Crislan empata a partida aos 46 minutos do segundo tempo (Divulgação/Red Bull Brasil)

O Penapolense conseguiu seu primeiro ponto no Paulistão depois de empatar com o Red Bull Brasil em Campinas. O jogo foi disputado com muita marcação e lances “sem querer” que decidiram o placar.

Depois de um primeiro tempo com muita marcação e poucas chances de gol, o Red Bull saiu na frente com a cobrança de falta de Jonas, que cruzou na área e contou com ajuda do goleiro Leandro Santos, que acabou encoberto, e viu o Toro Loko abrir o placar.

Na segunda etapa, o Penapolense partiu para o ataque e deu espaço para o Red Bull usar o contra-ataque a seu favor. Nos acréscimos, Anderson Marques cortou a bola com a mão, o árbitro marcou pênalti e Crislan empatou a partida.

Muita marcação e gol sem querer

O jogo começou com uma chance clara do Red Bull – um gol perdido por Isac, depois de ótimo lançamento de Jocinei, com 1 minuto de jogo, o chute saiu mascado – e foi um dos únicos lances de perigo da primeira etapa.

Com muitos erros de passe e pouca inspiração de seus camisas 10, os dois times levaram pouco perigo aos goleiros.

A história do jogo começou a mudar aos 24 minutos, quando Jonas cobrou falta, surpreendendo o goleiro Leandro Santos e abrindo o placar para o Red Bull. Depois do gol, o time de Campinas preferiu esperar o Penapolense e partir nos contra-ataques. A única chance do Penapolense no primeiro tempo veio aos 42 minutos, quando Diego Rosa recebeu dentro da área e bateu por cima do gol de Juninho.

Pênalti polêmico e empate nos acréscimos

No segundo tempo, o cansaço apareceu e as duas equipes deram mais espaços ao adversário. O Penapolense começou arriscando de longe e o Red Bull buscava a velocidade nos contra-ataques para ampliar o placar. E o time de Campinas teve duas chances claras, primeiro com Fabiano Eller e depois com Isac.

Depois da pressão do time da casa, o CAP saiu para o jogo e quase empatou duas vezes, primeiro com o zagueiro Jaílton de cabeça e depois com Crislan de bicicleta.

Quando parecia que o Red Bull manteria os 100% de aproveitamento, o lateral João Lucas mandou a bola para a área e o árbitro viu um toque de mão de Anderson Marques e assinalou o pênalti para o Penapolense. Na cobrança, Crislan bateu e empatou, dando números finais ao jogo.

Com o empate, o Red Bull chegou aos 4 pontos e é vice líder do Grupo A, já o Penapolense marcou seu primeiro ponto e é o 3º colocado do Grupo D.

Próximos jogos

Os dois times voltam à campo nesse final de semana, o Penapolense recebe o Ituano, no sábado, às 17 horas. Já o Red Bull Brasil encara o Santos, em São José do Rio Preto, no domingo, às 19h30.

Ficha Técnica

Red Bull Brasil: Juninho; Jonas, Anderson Marques, Fabiano Eller e Romário; Andrade, Jocinei, Lulinha (Allan Dias) e Everton Silva (Wilson Junior); Raul e Isac (Edmilson).

Técnico: Maurício Barbieri

Penapolense: Leandro Santos; Arnaldo, Gualberto, Jailton e João Lucas; Gilmak, Washington (Roni), Wellington Bruno e Rafael Costa (Fernando); Crislan e Diego Rosa (Dimba).

Técnico: Narciso