Debaixo de muita chuva, Penapolense e Guarani ficam no 1 a 1

Neste domingo (19), Penapolense e Guarani se enfrentaram no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas pela 11ª rodada do Campeonato Paulista – Série A2. Sonhando com o G4, os dois times acabaram atrapalhados pelo gramado encharcado e ficaram no empate em 1 a 1; Léo Carvalho marcou para o Penapolense, enquanto Eliandro descontou para o time da casa.

Com o resultado, o Penapolense está no 7º lugar com 17 pontos, já o Guarani ficou em 8º com 16.

Muita chuva e poucas chances

Com a chuva forte e o gramado com muitas poças, Penapolense e Guarani entraram em campo em busca dos três pontos para ficar mais próximo do G4 e podendo sonhar com o retorno para a elite do Paulistão.

O primeiro grande lance aconteceu aos 31 minutos, depois de boa cabeçada de Nazário, que passou perto do gol de Samuel Pires.

Os dois times continuaram tanto, mas a chuva atrapalhava o jogo e não deixava a bola rolar.

Gols e boas chances

Depois de um primeiro tempo sem grandes chances, o Guarani começou pressionando em ótima jogada de Bruno Nazário.

O Penapolense acordou e abriu o placar com Léo Carvalho, de falta. O jogador bateu falta e ninguém desviou, matando o goleiro e fazendo 1 a 0 para o CAP.

Buscando o empate, o Guarani foi para o ataque, mas parou no goleiro Samuel, que fez ótimas defesas.

Aos 17 minutos, lance polêmico para o Bugre, os jogadores pediram um pênalti depois de um bate e rebate dentro da área do CAP. O juiz mandou seguir.

O empate do time da casa saiu aos 31 minutos, depois de passe de Fumagalli, Eliandro driblou o zagueiro e bateu sem chance para Samuel, fazendo 1 a 1.

Depois do gol, o Penapolense tentou segurar a partida, enquanto o Bugre se animou e por pouco não saiu com a vitória. Aos 50 minutos, Gilton bateu forte e acertou o travessão do goleiro Samuel.

Próximos jogos

O Guarani volta a campo na próxima quarta-feira (22), às 20h00, diante do Velo Clube, em casa. Já o Penapolense enfrenta o Rio Preto, às 20h00, no Tenentão, em Penápolis.

 

Confira o que mudou na Série A2 do Paulistão para 2016

A edição do Campeonato Paulista – Série A2 passará por mudanças no regulamento a partir de 2016, isso foi definido no arbitral que aconteceu na semana passada na sede da Federação Paulista de Futebol, com votação da maioria dos clubes sobre as mudanças.

A primeira mudança significativa é o número de acesso, se até 2015 eram 4 clubes que garantiam o acesso, ano que vem serão apenas 2. Além disso, o número de rebaixados sobe de 4 para 6, aumentando a preocupação dos clubes menores.

Outra mudança foi na fórmula de disputa, saem os pontos corridos e volta o “mata-mata”- a primeira fase será em turno único, com 19 rodadas, os 8 melhores se classificam para as oitavas, depois quartas e semis, os dois finalistas estarão na Série A1 em 2017. As quartas e semifinais serão disputadas em duas partidas, já a final será partida única (no dia 8 de maio).

O que continua igual é o limite de 28 jogadores inscritos por equipe (25 jogadores de linha e três goleiros). O prazo para inscrição é no dia 4 de março, ou seja, antes da décima rodada.

O calendário dos jogos só deverá ser divulgado em dezembro, um mês antes do inicio da competição.

Outra mudança que segue o que foi definido na Série A1 é que os técnicos só poderão trabalhar em um clube daquela divisão, evitando a troca de técnicos dentro da mesma série.

Dezenove clubes estão confirmados na Série A2 em 2016, 11 já disputaram a competição em 2015 (Atlético Sorocaba, Batatais, Guarani, Independente, Monte Azul, Paulista, Rio Branco, Santo André, São Caetano, União Barbarense e Velo Clube); quatro foram rebaixados da elite (Bragantino, Marília, Penapolense e Portuguesa) e quatro clubes que conseguiram o acesso (Barretos, Juventus, Taubaté e Votuporanguense).

A última vaga está entre Mirassol e Água Santa – o time de Diadema conseguiu o acesso, mas está com problemas em seu estádio e pode ficar de fora por não ter o número mínimo de lugares para receber jogos da Série A1 e assim pode continuar na Série A2, se não entregar os laudos necessários para a Federação.

Penapolense vence o Guarani e está a 3 pontos da Série D e das Quartas de Final

O Penapolense chegou ao 5º jogo sem derrota nessa reta final de Paulistão e a “vítima” deste sábado foi o Guarani – que com a derrota está virtualmente rebaixado. O placar foi 3 a 0 para o time de casa, com gols de Guaru (2) e Wellysson (contra). Se o time de Penápolis não perde a 5 jogos, o de Campinas não ganha a 9 rodadas – a última vitória foi há dois meses, contra o São Caetano, por 3 a 1.

O jogo começou com o time da casa criando boas chances com Magrão e Rodrigo Biro. O Guarani só conseguiu assustar o time da casa aos 13 minutos, em lance de Erik. Depois disso, o Penapolense tomou conta do jogo, mas se complicava com as poças de água no gramado.

A história do jogo começou a ser mudada aos 30 minutos, quando Silvinho ganhou na corrida do zagueiro Cássio e foi derrubado dentro da área. O juiz marcou pênalti, Guaru cobrou e fez 1 a 0 para o time de casa. Antes do apito para o final do primeiro tempo, o Penapolense quase fez o segundo, com Silvinho.

No segundo tempo, o Guarani decidiu ir em busca do empate e deu espaços para o Penapolense jogar no contra-ataque, e foi assim que as 14 minutos, Silvinho ganhou na velocidade e bateu para defesa do goleiro Renan, mas na sobra, Guaru chutou para o gol vazio, fazendo 2 a 0 para o Penapolense.

Logo depois do gol, o Guarani chegou a pressionar com Cadu, mas o Penapolense conseguiu segurar o time de Campinas e só administrou o resultado e “abusou” de perder gols com Magrão – que perdeu pelo menos duas chances claras.

No final da partida, aos 43 minutos, Fio cruzou e o zagueiro Wellyson chegou antes de Sérgio Mota e deu números finais aos jogo, fazendo 3 a 0 para o time de Penápolis – que na sua primeira participação na elite estadual está perto de chegar no “mata-mata”.

Com a vitória, o Penapolense chegou aos 27 pontos e é o 8º colocado, com 3 pontos a mais que o Bragantino (9º). Já o Guarani continua com 10 pontos e ocupa a última posição (20º) da competição.

Na próxima rodada, o Penapolense recebe o São Caetano – outro clube ameaçado pelo rebaixamento – enquanto o Guarani vai enfrentar o Palmeiras no Pacaembu e pode ser matematicamente rebaixado.