Penapolense empata com Botafogo de Ribeirão Preto

Na preparação para a disputa da Copa Paulista, o Penapolense enfrentou o Botafogo de Ribeirão Preto, fora de casa, em amistoso que terminou empatado em 1 a 1.

Mesmo jogando em Ribeirão Preto, o time de Penápolis saiu na frente, com um gol do zagueiro Malcom, que aproveitou a sobra depois de um escanteio e abriu o placar aos 5 minutos de partida.

Aos 11 minutos, Guaruvelho conhecido da torcida capeana – aproveitou uma chance e empatou a partida para o time da casa.

O CAP conquistou o segundo empate fora de casa, primeiro havia empatado com o Londrina também por 1 a 1.

O time estreia na Copa Paulista no dia 19 de julho, às 10 horas da manhã, no Estádio Tenente Carriço, em Penápolis, diante do Mirassol.

Anúncios

Crislan marca e Penapolense vence o Rio Claro

Jogando nesta sexta-feira (20), o Penapolense venceu o Rio Claro, no Tenentão, por 1 a 0, com gol de Crislan. Com o resultado, o CAP ultrapassou o time de Rio Claro e se distanciou da zona do rebaixamento. A vitória ainda coloca o time de Penápolis na disputa com o XV de Piracicaba e Capivariano por uma vaga na segunda-fase do Paulistão.

Sem chances

O Penapolense tentou tomar conta do jogo e fazer valer o mando de campo, mas esbarrava no time do Rio Claro que jogava fechado e buscava criar chances em contra-ataques.

Enquanto o time de Penápolis tocava a bola buscando um espaço, os visitantes tentavam apenas se defender, manter o bloqueio na zaga e não deixar os donos da casa chegarem perto do gol.

Abusando dos passes errados, Guaru pelo lado do Rio Claro e Sérgio Mota do lado do CAP foram inoperantes e não conseguiram fazer os times concluírem a gol, sem nenhuma chance clara.

A melhor chance do Penapolense aconteceu depois de bom lance de Diego Rosa que cruzou para Léo Melo que dentro da pequena área, bateu alto, longe do gol. Pelo lado do Rio Claro, uma cobrança de falta de Gilberto obrigou Samuel Pires a fazer boa defesa.

Na saída para o intervalo, a torcida que compareceu ao estádio Tenente Carriço vaiou o time do técnico PC Gusmão.

Crislan entra e decide (de novo)

No segundo tempo, PC Gusmão voltou com Rafael Costa e Crislan nos lugares de Fernando e Léo Melo. E a substituição deu resultado logo aos 7 minutos, depois de lançamento de Rafael Costa, Crislan ganhou dos zagueiros e bateu forte, sem chance para o goleiro adversário, fazendo 1 a 0 para o Penapolense.

Depois do gol, o Rio Claro partiu para o ataque e o Penapolense se defendeu como pode.

No final da partida, o CAP viu o Rio Claro tentar empatar, mas tirando um lance com Macena que bateu por cima do gol de Samuel Pires, o time visitante criou poucas chances claras de empatar a partida.

Próxima partida e Classificação

Com a vitória, o Penapolense chegou aos 12 pontos e assumiu a 3ª posição no Grupo 4. Na classificação geral, o time de Penápolis ultrapassou o Rio Claro – que continua com 11 pontos.

Na próxima rodada, o Rio Claro recebe o XV de Piracicaba, na próxima terça-feira, às 19h30. Já o CAP vai até a capital enfrentar o Corinthians na Arena Corinthians, na quinta-feira, às 19h30.

Penapolense-SP vence o Boavista-RJ e continua vivo na Série D

Mesmo jogando fora de casa, o Penapolense-SP venceu o Boavista-RJ por 2 a 0, e continua com chances de classificação para a próxima fase na Série D do Brasileiro.

Com a vitória, o CAP voltou a ser o segundo colocado do Grupo A8 com 9 pontos, e só pode ser ultrapassado pelo Metropolitano-SC na próxima rodada. Já o Boavista-RJ praticamente deu adeus à Série D, já que ainda não venceu nenhuma partida e tem apenas 3 pontos ganhos.

Fio coloca o Penapolense na frente

O jogo começou com o Penapolense dominando a partida e criando as melhores chances, o técnico Narciso colocou o time no ataque, e viu o CAP dominar o time da casa.

Aos 18 minutos, Fio teve boa chance, mas o goleiro fez ótima defesa.

O mesmo Fio voltou a ter boa chance aos 35 minutos, o atacante recebeu de Guaru cara a cara com o goleiro e bateu no canto, sem chances, fazendo 1 a 0 para o Penapolense.

Oliveira decide e o Penapolense respira

O segundo tempo continuou com o Penapolense dominando, e o Boavista buscando uma reação. A situação do time da casa foi ainda pior quando Anderson foi expulso após falta violenta. Com um a menos, o Boavista não conseguiu reagir e ainda tomou o segundo gol.

E aos 45 minutos, Oliveira recebeu de frente para o gol e bateu forte, sem chances para o goleiro do time da casa, fazendo 2 a 0 e garantindo os 3 pontos do Penapolense.

Próximo jogo

O Boavista-RJ volta a campo no próximo domingo (14), para enfrentar o Pelotas-RS, fora de casa. Já o Penapolense está de folga na penúltima rodada, e só volta a campo no dia 21, diante do Pelotas-RS, no Tenentão, pela última rodada.

Guaru perde pênalti e Penapolense empata com Londrina

Neste sábado, o Penapolense recebeu o Londrina, buscando a segunda vitória na competição. O time da casa precisava da vitória para voltar a zona de classificação da Série D. O placar porém, não foi o que os mais de 600 pessoas que estavam presente no Tenentão esperavam, no apito final, o placar apontava 0 a 0.

Com o resultado, a equipe paranaense foi a primeira a garantir matematicamente a vaga para as oitavas de final.

Penapolense pressiona, mas para na trave

Jogando em casa, o Penapolense saiu para o ataque, o técnico Narciso mudou o esquema de jogo e apostou num trio de atacantes, com Oliveira, Fio e o estreante Léo. E as mudanças deram resultado, o time pressionou e criou várias chances, sempre parando no goleiro Vitor.

A melhor chance do jogo aconteceu aos 39 minutos, após troca de passes de Fio e Ferreira, o volante foi derrubado dentro da área. O árbitro marcou pênalti para o CAP. Na cobrança, Guaru deslocou o goleiro, mas a bola caprichosamente acertou a trave e saiu. Mantendo o 0 a 0 no placar.

Londrina volta pressionando e CAP cansa

Depois do intervalo, o CAP sentiu a chance perdida no fim do primeiro tempo e deixou o Londrina dominar o começo da segunda etapa.

O time paranaense precisava do empata para se classificar e não criava muitas chances, o time da casa por sua vez não conseguia manter o ritmo e começava a dar sinais de cansaço.

Narciso fez as 3 substituições, tirando Léo, Guaru e Rômulo e colocando Sérgio Mota, Ademir e Thiaguinho. Mesmo com o fôlego renovado, o time não conseguiu criar boas chances .

O último lance de perigo do CAP foi com Fernando, que bateu para ótima defesa de Vitor. O Londrina ainda assustou com lance de Rone Dias, que bateu por cima de Leandro Santos, mas que Heleno salvou antes da bola entrar.

Próximo jogo

As duas equipes voltam a campo no próximo final de semana, o Londrina recebe o Pelotas, no estádio do Café, às 16, no sábado. Uma hora antes, o Penapolense vai até Saquarema, enfrentar o Boavista.

Penapolense-SP bobeia e empata em casa com o Boavista-RJ

Jogando neste sábado (2), o Penapolense-SP recebeu o Boavista-RJ pela 3ª rodada da Série D do Brasileirão. O placar final um empate em 2 a 2Guaru e Fio para o Penapolense, Pagodinho e Jefinho para o Boavista. O time chegou a estar perdendo, virou e sofreu o empate no final do segundo tempo. O time continua sem vencer na competição, por outro lado está invicto, foram 2 jogos e 2 empates.

Boavista acerta o pé e sai na frente
Apesar de não contar com um público grande, o Penapolense fez valer o mando de campo e partiu para cima do Boavista-RJ que buscava criar as principais chances nos contra-ataques.
Depois do CAP perder uma boa chance, o Boavista conseguiu um contra-ataque e Claudio Pagodinho recebeu sozinho e tocou na saída de Samuel Pires, abrindo o placar para o time carioca.
Depois do gol, o Penapolense foi pra cima e tentou o empate de várias formas, a chance mais clara foi com David Dener que acertou a trave do time carioca. Em todas as outras chances, o goleiro Dida parou o ataque do time da casa.

Narciso muda e o CAP vira, mas descuida no final
Na segunda etapa, o técnico Narciso mexeu no time, tirou David Dener e Neto para as entradas de Ademir e Fio. E as substituições deram resultado, aos 12 minutos, Guaru aproveitou rebote e empatou a partida.
Aos 20 minutos, Ademir fez boa jogada e cruzou para Fio virar a partida para o CAP, fazendo 2 a 1. Em uma cobrança de falta, Guaru acertou a trave e por pouco não fez o terceiro do Penapolense.
Aos 42 minutos, depois de uma troca de passes, Jefinho apareceu dentro da área e empatou a partida. O time da casa ainda tentou reagir, mas não conseguiu superar o goleiro Dida.

Próxima partida
No próximo sábado (9), o Penapolense volta a atuar em casa, dessa vez, diante do Metropolitano-SC. O time de Penápolis é o 3º colocado com 2 pontos, já o time de Santa Catarina é o vice-líder com 3 pontos.

Penapolense vence o XV de Piracicaba por 2 a 0 e conquista a 3ª vitória no Paulistão

O Penapolense surpreendeu mais uma vez e chego a 3ª vitória no Paulistão, o time venceu o XV de Piracicaba por 2 a 0 e se garantiu no G8 por mais uma rodada. Com o resultado, o time de Penápolis chega aos nove pontos, enquanto isso, o XV fica com quatro pontos.

O primeiro tempo começou com a “correria” típica do time da casa, que jogando com o apoio da torcida queria abrir o placar logo no começo do jogo, e a pressão inicial deu resultado, aos 8 minutos, depois de cruzamento de Rodrigo Biro, Cesinha tentou cortar e acabou colocando para dentro do gol, fazendo 1 a 0 para o Penapolense. Os dois times continuaram perdendo boas chances, até que aos 39 minutos, Rodrigo Biro tomou o 2º cartão amarelo por simulação e foi expulso. Com a mais, o XV tentou empatar ainda no final do primeiro tempo, mas esbarrou em uma atuação segura dos zagueiros do Penapolense e do goleiro Marcelo.

No segundo tempo, o XV aproveitou a vantagem numérica e foi para cima, e por pouco não empatou, primeiro com Diego Silva e depois com Paulinho. Depois de fazer algumas substituições, e tirar Fio e colocar o atacante Silvinho, o técnico Edison Só viu o estreante receber belo passe e cruzar na cabeça de Guaru, que sozinho, fez 2 a 0 para o Penapolense e chegou aos mesmos quatro gols de Neymar, na artilharia do Paulistão.

Logo depois de sofrer o gol, o XV ainda teve o volante Adilson Goiano expulso depois de tomar o segundo cartão amarelo. Com 10 para cada lado o jogo ficou mais equilibrado e com mais chances de gols, apesar de criar boas chances, o placar permaneceu o mesmo até o apito final.

Depois do apito final, uma confusão entre o lateral Luis Felipe (Penapolense) e o atacante Léo Mineiro (XV de Piracicaba) acabou resultado na expulsão do jogador do time de Penápolis.

O Penapolense volta a campo no próximo sábado, diante da Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, às 19h30.

Em tarde “histórica”, Penapolense vence o Palmeiras no Pacaembu

O Penapolense voltou a surpreender no Paulistão 2013, depois de terminar a primeira rodada na liderança, o time do interior voltou a “aprontar”, desta vez, venceu o Palmeiras, no Pacaembu por 3 a 2, com 10 jogadores. Com o resultado, o Penapolense chegou aos seis pontos e é o 4º colocado.

O primeiro tempo começou com o Palmeiras pressionando com o apoio da torcida e o Penapolense com certo “receio” de ir para o jogo. A história começou a mudar quando Guarú fez falta perto da área e Ayrton cobrou sem chances para o goleiro Marcelo.

Com o gol sofrido, o Penapolense resolveu sair para o jogo e foi buscar o empate aos 9 minutos, com Guarú, cobrando falta, que explodiu na trave e nas costas do goleiro Fernando Prass, antes de entrar. Aos 14, depois de uma troca de passe de Rodrigo Biro e Guarú, o lateral cruzou para Magrão apenas empurrar para o fundo das redes, e fazer 2 a 1 para o time de Penápolis.

No segundo tempo, aos 10 minutos, Jaílton foi expulso após fazer “cera” e o Penapolense teria 35 minutos para segurar a pressão do Palmeiras – que também estava jogando pressionado pela própria torcida – e o time da casa chegou perto de empatar pelo menos 3 vezes, mas todas elas pararam no goleiro Marcelo.

Depois de conseguir segurar o time da casa, o Penapolense chegou ao 3º gol com Perez – antigo capitão e Penapolense de nascimento – que de cabeça fez um gol que deu certa tranquilidade ao time do interior.

Aos 44, Luan fez o 2º gol palmeirense e deu esperanças aos pouco mais de 7 mil torcedores que já deixavam o estádio, apesar dos 4 minutos de “sufoco” o time de Penápolis conseguiu segurar o placar e saiu do Pacaembu com 3 pontos e uma vitória histórica na bagagem – alguns jogadores foram saudar a torcida e choraram após o apito final.