Pernambuco é o maior vencedor da “nova” Copa do Nordeste

Desde que voltou a ser disputada em 2013, a Copa do Nordeste passou por algumas mudanças, o número de participantes – passou de 16 para 20 clubes – e também a inclusão de novos estados a partir de 2015 – com entrada do Maranhão e do Piauí.

A história mostra que a primeira Copa do Nordeste foi disputada em 1976, com um título do Vitória/BA. O campeonato voltou em 1994 com o título do Sport/PE. Depois de uma pausa de dois anos (1995 e 1996), a Copa do Nordeste foi disputada de 1997 até 2003. Voltando para uma única edição em 2010. 3 anos depois, em 2013, a competição voltou em definitivo, no novo formato que se mantém até hoje.

E alguns dados chamam a atenção desde que a competição voltou depois de três anos paralisada.

campeao-02

Pernambuco tem dois títulos, Ceará e Paraíba possuem 1 cada (Arte: Blog do Zuba)

O mais importante é sobre os títulos, o estado de Pernambuco tem duas conquistas, contra 1 de Ceará e outro da Paraíba. O estado da Bahia e Alagoas já chegaram à final, mas ficaram com o vice-campeonato. Já o Rio Grande do Norte, nunca chegou à essa fase.

final-02

Vagas por estado na Final da Copa do Nordeste de 2013 a 2016 (Arte: Blog do Zuba)

Outro fato que chama atenção é que Paraíba e Ceará que não possuem nenhum time na Série A do Brasileirão, possuem mais ida à final que a Bahia, que teve Bahia e Vitória na elite do Brasileirão nos últimos anos.

Três estados que disputam a Copa do Nordeste nunca passaram para a segunda fase. Um deles é o Sergipe, que está desde 2013, quando a competição voltou. Os outros dois estados são Maranhão e Piauí, que entraram em 2015 e disputaram por duas temporadas.

participac%cc%a7oes-01

Vagas por estado nas edições  da Copa do Nordeste entre 2013 e 2016 (Arte: Blog do Zuba)

Outro ponto que chama atenção é que o melhor aproveitamento dos estados entre quartas-de-final e semifinal é justamente da Paraíba com 3 vagas na quartas-de-final e duas nas semifinais, um aproveitamento de 66,66%. Já a Bahia, que classificou 5 vezes para as quartas e chegou 3 vezes à semifinal, mas nunca conquistou o título.

O maior campeão, Pernambuco, esteve 9 vezes nas quartas-de-final e 4 vezes na semifinal, um aproveitamento de aproximadamente 44,4% contra 60% da Bahia.

Os outros estados foram o Rio Grande do Norte com 4 vagas nas quartas e uma vez na semifinal (25% de aproveitamento), Alagoas chegou 3 vezes nas quartas e somente em uma semifinal (33,33% de aproveitamento). O segundo estado com mais participações nas quartas-de-final é o Ceará que chegou 8 vezes e passou de fase em 4 oportunidades.

O que fica claro é que nem sempre o poder financeiro é o que faz a diferença no maior campeonato regional do Brasil, resta saber se Pernambuco continuará dominando, ou se teremos alguma surpresa na disputa deste ano.

Penapolense vira pra cima do Linense e abre vantagem na semi da Copinha

Paraíba comemora o gol da vitória do Penapolense diante do Linense (Foto: Silas Reche/C.A. Penapolense)

Paraíba comemora o gol da vitória do Penapolense diante do Linense (Foto: Silas Reche/C.A. Penapolense)

Jogando neste domingo (8) no estádio Tenente Carriço, o Penapolense recebeu o Linense pela primeira partida da semifinal da Copa Paulista. Depois de sair perdendo, o time da casa virou o placar e venceu por 2 a 1, com gols de Fio e Paraíba; Thiago Humberto descontou para o time de Lins.

Com a vitória, o time de Penápolis joga por um empate na próxima partida, sábado. Ao Linense resta vencer por 2 gols de diferença para chegar à final, ou por 1 gol para levar a decisão para os pênaltis.

Linense começa melhor e sai na frente

Diante de mais de 8 mil pessoas, as duas equipes entraram em campo buscando a vitória desde o primeiro minuto.

Apoiado pela torcida, o Penapolense teve a primeira boa chance aos 5 minutos, depois de boa jogada, Fio cabeceou no travessão e a bola ainda pingou na linha, antes da zaga tirar o perigo.

Aos 12 minutos, novamente o CAP chegou com perigo, desta vez Pará cruzou bem, mas Galletti chegou antes de Kesley, salvando o time de Lins.

A primeira boa chance do Linense aconteceu apenas aos 24 minutos e foi fatal. Depois de tabela de Gabrielzinho e Rafael Aidar, a bola foi rolada para Thiago Humberto, que só teve o trabalho de empurrar para o gol, fazendo 1 a 0 para os visitantes.

Depois do gol, o Linense cresceu por duas vezes só não ampliou o marcador por causa de Samuel Pires, que teve ótima atuação, salvando o CAP.

Penapolense muda e Paraíba brilha no final

Depois de terminar o primeiro tempo em desvantagem, o técnico Paulinho Kobayashi fez duas mudanças no intervalo, saíram Pará e Felipe Merlo e entraram Paraíba e Vinícius.

A primeira boa chance do Penapolense foi apenas aos 11 minutos, depois de cobrança de Paraíba, Ricardo cabeceou e Fio completou para o fundo das redes, empatando a partida.

3 minutos depois, o CAP chegou novamente, mas Dimba foi derrubado na área, mas o juiz marcou falta do atacante em cima do zagueiro Jorge Luiz.

Depois do gol, o Penapolense foi pra cima e o Linense se segurava como podia. Paraíba teve chance de virar o marcador, mas bateu pra fora.

Já no final da partida, Dimba fez ótima jogada e tocou para Paraíba, que bateu perto do gol de Galletti.

Aos 45 minutos, Paraíba fez ótima jogada, driblou Galletti e fez o gol da virada do Penapolense, fazendo 2 a 1 para a alegria dos 8.202 pagantes que lotaram o Tenentão.

Com um a menos, o Linense foi pra cima, mas quem teve chance de matar o jogo foi o CAP – aos 48 minutos, Kesley encobriu o goleiro e a bola explodiu na trave, evitando o 3º gol.

Próximo jogo

A segunda partida será no próximo sábado (14), às 19 horas, no Gilbertão, em Lins. 

Fora de casa, Penapolense goleia o Catanduvense pela Copa Paulista

Jogando fora de casa, o Penapolense foi até Catanduva enfrentar o time da casa e conseguiu ótimo resultado. O time de Penápolis venceu por  3 a 0, com gols de Pará, Fio e Paraíba. Com a vitória o time chegou aos 7 pontos e saldo de 4 gols.

CAP abre boa vantagem no primeiro tempo

Apesar de sofrer pressão no começo da partida, o Penapolense conseguiu imprimir seu ritmo de jogo e abriu o placar logo aos 20 minutos, com Pará – que aproveitou a sobra depois do escanteio e fez 1 a 0 para o CAP.

7 minutos depois foi a vez do Catanduvense quase empatar, após boa jogada de Luciano a bola explodiu na trave.

Depois de uma saída errada da zaga do time da casa, Fio de frente para o gol só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol e fazer 2 a 0 aos 35 minutos.

Aos 42 minutos foi a vez de Paraíba aproveitar ótima jogada de Pará e bater sem chances para o goleiro, fazendo 3 a 0 para o time de Penápolis.

Sem grandes emoções, CAP garante segunda vitória na Copa Paulista

Tentando diminuir a vantagem, o Catanduvense começou o segundo tempo buscando o gol e por pouco não diminuiu aos 2 minutos, depois de boa jogada de Wallace que parou no goleiro Samuel Pires.

Aos 13 minutos foi a vez do goleiro Eduardo aparecer bem e evitar o quarto gol do time de Penápolis, depois de boa jogada de Dimba e Pará.

No final da partida o Catanduvense partiu para o ataque, aos 37 minutos, Samuel Pires apareceu bem e fez duas defesas seguidas evitando o gol do time da casa.

Próximo jogo

O Penapolense volta a campo na próxima quinta-feira (20), diante do Mirassol, fora de casa, às 20 horas.

Penapolense faz 3 a 0 no Rio Preto e conquista primeira vitória na Copa Paulista

Jogando neste domingo, o Penapolense fez a alegria de 130 torcedores que foram até o estádio Tenente Carriço e venceu o Rio Preto por 3 a 0, com gols de Pará, Paraíba e Hugo. Com a vitória o CAP chegou aos 4 pontos e entrou no G3, passando o Rio Preto e o Catanduvense.

Pará coloca o CAP na frente

Em busca da primeira vitória na Copa Paulista, o Penapolense partiu para cima do Rio Preto. O time da casa quase abriu o placar no lance em que Dimba saiu cara a cara com goleiro, mas perdeu a chance.

O Rio Preto respondeu com Tchelé que parou em ótima defesa de Samuel Pires. Minutos depois foi a vez de Dimba acertar a trave do time verde. O CAP só abriu o placar aos 34 minutos depois de cobrança de falta de Pará, marcando 1 a 0 para o CAP.

Pressão do CAP garante os três pontos

No segundo tempo, o Rio Preto teve três chance de empatar e virar a partida, mas perdeu chances claras com Tchelé e Édipo.

O CAP foi mais eficiente e matou o jogo. Primeiro com Paraíba aos 36 minutos, que aproveitou a indecisão da zaga riopretense. Dois minutos depois foi a vez de Hugo bater forte e fazer 3 a 0 para o CAP.

O Rio Preto ainda tentou descontar, mas perdeu a chance com Victor Palito, deixando o placar em 3 a 0 para o time da casa.

Próximo jogo

O Penapolense volta a campo na próxima quinta-feira(13), às 19 horas, em Catanduva contra o time da casa.