Penapolense garante empate diante do Independente em Limeira

Jogando neste sábado (24), o Penapolense foi até Limeira enfrentar o Independente e conseguiu um ótimo resultado, o time empatou em 1 a 1, com gols de Americano para o time da casa e Melinho (contra) para o CAP.

Com o empate, o Penapolense joga por outro empate ou por qualquer vitória para se garantir na próxima fase, já o Independente precisa vencer para chegar às semifinais.

Quem passar desse confronto enfrenta o vencedor de Linense e Nacional, que empataram em 0 a 0 na capital paulista e agora decidem a vaga em Lins.

Melinho erra e coloca o CAP na frente, Americano salva o Independente

Jogando em casa e com apoio da torcida, o Independente sabia que precisava garantir um bom resultado no seu estádio e começou pressionando o Penapolense, que apostava nos contra-ataques para buscar o gol.

A primeira boa chance apareceu aos 9 minutos, quando Lucas Xavier acertou o travessão de Samuel Pires e por pouco não tirou o zero do placar.

1 minuto depois veio a resposta do Penapolense, Pará cobrou o escanteio, Melinho tentou tirar a acabou mandando para o fundo das redes, abrindo o placar em Limeira.

O time da casa ainda teve uma boa chance com Americano, que parou em ótima defesa de Samuel Pires.

Aos 26, Americano novamente teve uma boa chance, depois de passe de Lucas Xavier, mas dessa vez, Samuel Pires não pode evitar o 5º gol do atacante do time da casa na Copa Paulista.

E o Independente continuou atacando, aos 36 minutos, Americano teve a chance de virar após bate e rebate dentro da área, mas Samuel Pires apareceu bem e novamente salvou o CAP.

Penapolense volta melhor, mas não consegue o gol

Depois de sofrer pressão quando levou o gol de empate, o Penapolense voltou mais ligado e por pouco não fez 2 a 1. Aos 8 minutos, Pará recebeu ótimo passe e bateu à direita do gol de Marcelo Bonan, que já estava batido no lance.

4 minutos depois, Pará aparece de novo e acerta belo chute que desvia em Dener e mata Bonan, por sorte do time da casa, a bola vai para fora.

E o Penapolense era só pressão, aos 17 minutos, Kesley bateu forte dentro da pequena área e viu Bonan fazer uma excelente defesa para segurar o empate.

Aos 21, mais um milagre de Bonan, após cabeçada de Pará, o goleiro do Independente se esticou todo e salvou o time da casa mais uma vez.

Um minuto depois, Juninho arranca e só para em boa defesa de Samuel Pires.

Aos 34 minutos, Julio César marcou para o Independente, mas o árbitro já havia marcado falta na dividida do jogador com o goleiro do CAP.

Os dois times tentaram criar chances no fim da partida, mas esbarraram no cansaço e na boa marcação do adversário.

Próximo jogo

Os dois times voltam a se enfrentar no próximo domingo (01), às 10 horas, no estádio Tenente Carriço, em Penápolis, valendo uma vaga para a semifinal da Copa Paulista.

Anúncios

De virada, Penapolense vence Nacional e garante liderança do Grupo 07

Jogando neste domingo (18) em São Paulo no estádio Nicolau Alayon, o Penapolense venceu o Nacional por 3 a 1, com gols de Dimba (2) e Kesley; Jorge Mauá descontou para o time da casa. Os dois times se classificaram para o “mata-mata”, o Naça foi um dos 2 melhores 3º colocados. Já o time de Penápolis terminou na liderança com 11 pontos.

Mauá coloca o Nacional em vantagem

Jogando em casa, o Nacional partiu para o ataque e tentava ter a posse de bola para furar a zaga capeana.

Em jogo equilibrado, Ricardo foi o primeiro a ter uma boa chance e por pouco não abriu o placar para o Penapolense. Caio respondeu e viu a bola passar perto do gol do goleiro Samuel.

Apesar de dominar o primeiro tempo, o time da casa só teve chance clara aos 41 minutos, quando Jorge Mauá pegou de primeira e surpreendeu o goleiro Samuel Pires, que estava adiantado e fez um belo gol, abrindo o placar para o Nacional.

Depois do gol, o Nacional cresceu e por pouco não ampliou o placar antes do intervalo, mas parou na boa marcação do Penapolense.

Dimba brilha e CAP garante a vitória

O CAP voltou disposto a vencer e mudou a forma de jogar. E a diferença apareceu logo no primeiro minuto, quando Dimba deu um chapéu no goleiro Carlão, mas foi travado por Jairo. O Nacional tentava garantir o resultado e se segurava como podia.

Mas aos 10 minutos, Dimba não desperdiçou, bateu de fora da área e venceu o goleiro Carlão, empatando a partida.

Com o empate, o Nacional foi para o ataque e abriu espaço para o time do técnico Paulinho Kobayashi. Caio fez boa jogada e cruzou para Jorge Mauá, que bateu a queima roupa e viu Samuel Pires fazer uma excelente defesa e garantir o empate.

Aos 26 minutos, Kesley bateu de fora da área e viu o goleiro Carlão não alcançar, virando a partida para o CAP.

E antes do apito final, Dimba apareceu de novo e fez 3 a 1 para o Penapolense, garantindo a liderança do Grupo 07.

Próxima fase

Com a liderança do grupo, o Penapolense vai enfrentar o Independente – com a vantagem de definir a vaga em casa, jogando no Tenentão. O calendário deve ser divulgado essa semana.

O Classificado do confronto entre Penapolense e Independente enfrenta o vencedor de Linense e Nacional. Do outro lado da chave, o vencedor de União Barbarense e Rio Branco enfrenta o vencedor de Mirassol e Ituano.

Confira os confrontos do mata-mata:

Linense x Nacional

Penapolense x Independente

União Barbarense x Rio Branco

Mirassol x Ituano

Com gol contra, Penapolense é eliminado pelo São Paulo

Jogando no último domingo no estádio do Morumbi, o Penapolense acabou eliminado do Paulistão 2013. O time do interior, no seu ano de estreia na elite, perdeu por 1 a 0 para o São Paulo e acabou ficando de fora das semifinais. O gol do tricolor paulista foi de Jaílton, contra. Um dos destaque do time da capital foi o goleiro e capitão Rogério Ceni, que fez pelo menos 4 defesas importantes durante a partida.

No começo da partida, o Penapolense parecia assustado e foi dominado pelo time da casa, que arriscou de longe com Carleto. Ganso e Jadson tentavam armar as jogadas, mas esbarravam na forte retranca da equipe do interior. Já Luis Fabiano que voltava a ser titular, não conseguia levar a melhor em cima da zaga do Penapolense. E as melhores chances do São Paulo vinham sempre pela esquerda, com Osvaldo partindo pra cima de Niander – que voltava de lesão depois de quase 9 meses. O time de Penápolis, ainda assustou em alguns chutes de longe, mas o placar do 1º tempo foi mesmo 0 a 0.

No segundo tempo, o time de Penápolis resolveu buscar o gol que colocaria uma pressão ainda maior no time da casa. A primeira boa chance foi em uma cabeçada de Jaílton, que parou em Rogério Ceni. Depois foi a vez de Fernando chutar de longe com efeito e novamente ver o goleiro do São Paulo fazer ótima defesa. Mas as duas chances mais claras foram com o camisa 11 do Penapolense, Silvinho, foi o destaque da equipe, sempre ganhando dos zagueiros do tricolor paulista. Em uma chance, chegou até a fazer o gol, mas estava impedido, impedindo a festa de quase 2 mil pessoas do setor visitante. No segundo lance de perigo, mais uma vez Rogério Ceni apareceu e evitou o gol.

Depois disso, o São Paulo tentou atacar novamente, e em uma dessas decidas pela esquerda, Osvaldo ganhou de Niander e cruzou, o zagueiro Jaílton tentou tirar e acabou jogando para dentro do gol, fazendo 1 a 0 para o São Paulo.  Com o gol, o São Paulo resolveu se fechar e esperar o adversário, que mais uma vez teve boa chance, depois de Silvinho escapar pela esquerda, o camisa 11 cruzou para Sérgio Mota (ex-São Paulo) que dominou e bateu a queima roupa, exigindo ótima defesa do camisa 1 do São Paulo. Depois disso, o tricolor paulista esperou o apito final para comemorar a classificação. Já os jogadores do Penapolense foram aplaudir os torcedores que estavam no Morumbi e que apoiaram e reconheceram o bom desempenho da equipe.

Apesar de eliminado do Paulistão,  o CAP ainda irá disputar a semifinal do Troféu do Interior, no próximo sábado, em Ribeirão Preto, diante do Botafogo-SP. A partida será jogo único e empate leva a decisão para os pênaltis, além disso, o clube de Penápolis terá seu primeiro torneio nacional no segundo semestre, já que o clube garantiu a classificação para a Série D.