Penapolense reage, mas perde em casa para a Ferroviária por 3 a 2

cap.jpg

Penapolense sofreu a segunda derrota seguida jogando no Tenentão (Foto: Silas Reche/CA Penapolense)

O Penapolense recebeu a Ferroviária nesta quarta-feira (16) pelo jogo adiado na última rodada do primeiro turno da Copa Paulista e acabou sofrendo a segunda derrota seguida em casa. Depois de ser goleado pelo XV de Piracicaba no Tenentão, o time perdeu mais uma, desta vez para o time de Araraquara, por 3 a 2.
Com a vitória, a Ferroviária está na segunda colocação do grupo com 15 pontos, um a menos que o líder XV de Piracicaba. Já o CAP continua na quarta posição com 7 pontos e tem apenas um ponto a mais que o Noroeste – próximo adversário do time de Penápolis.

Ferroviária abre 2 a 0 no Tenentão

Jogando em casa e pressionado depois da goleada diante do XV de Piracicaba, o Penapolense até tentou dominar a partida, mas criou poucas chances claras de gol. Já a Ferroviária conseguiu dominar a partida depois da pressão inicial e abriu o placar logo aos 22 minutos, Hygor fez ótima jogada individual e bateu forte da entrada da área, sem chance para o goleiro, fazendo 1 a 0 para o time visitante.
Ainda no primeiro tempo, a Ferrinha conseguiu ampliar o placar, Alisson cruzou e Léo Castro apareceu sozinho dentro da pequena área para 2 a 0 para o time de Araraquara.

CAP reage, mas não consegue o empate

Diferente do primeiro tempo, o CAP conseguiu uma chance clara de gol logo aos 9 minutos. O zagueiro PV bateu o pênalti e acertou a trave, perdendo a chance de diminuir a vantagem dos visitantes. E o castigo veio aos 17 minutos, William Favoni não perdeu a chance e fez o 3º gol do time de Araraquara, praticamente matando a partida.
Em desvantagem, o Penapolense foi para o ataque e conseguiu o primeiro gol aos 32 minutos, Altino bateu falta e Léo Marques completou para o gol, fazendo 3 a 1.
E no abafa dos minutos finais, o CAP ainda encontrou o segundo gol com Douglas, aos 44 minutos, que apareceu livre e conseguiu marcar o segundo do CAP.

Próximos jogos

Pela nona rodada, o Penapolense vai até Bauru enfrentar o Noroeste no próximo sábado(19), às 16 horas. Já a Ferroviária vai até Lins, enfrentar o Linense também no sábado, mas às 19 horas.

Juazeirense-BA bate América-RN e garante vaga na Série C

juazeirense série c.jpg

Juazeirense é o primeiro clube baiano a conquistar acesso à Série C (Foto: Divulgação/América-RN)

Jogando na Arena das Dunas, o América-RN precisava vencer a Juazeirense por três gols de diferença para garantir o acesso à Série C. Depois de fazer 3 a 0 em Juazeiro, o time baiano conseguiu segurar o empate em 1 a 1 neste domingo(13) e garantiu o primeiro acesso de um time baiano à Série C na história.

Mesmo com o estádio com quase 13 mil torcedores – o melhor público da Série D no ano – o Canção não se intimidou e saiu na frente com Salatiel, o Mecão conseguiu o empate com Cascata ainda no primeiro tempo. Com o resultado, a Juazeirense pela primeira vez estará na disputa da Série C, já o América-RN disputará a Série D novamente em 2018 para buscar uma vaga na Série C – o time foi rebaixado para a Série D em 2016.

Apontado como zebra no confronto – tinha 15 pontos contra 25 do América-RN, que era o melhor time da Série D – o time do interior baiano fez o dever de casa e venceu em casa por 3 a 0 no jogo de ida e administrou a partida de volta para comemorar a vaga na terceira divisão do futebol brasileiro.

O “clima de guerra” começou muito antes da bola rolar, durante a madrugada, os jogadores e comissão técnica da Juazeirense foram acordados com fogos em frente ao seu hotel, uma tática dos torcedores do América-RN. Na entrada no estádio, mais confusão, dessa vez os torcedores do Mecão lançaram objetos no ônibus da equipe baiana.

Se pelo lado baiano, o domingo é de muita comemoração pela vaga na Série C; do lado potiguar é uma temporada para ser esquecida: eliminação na primeira fase da Copa do Nordeste, fora das disputas de turno do campeonato estadual e eliminação em casa na Série D, mesmo com a melhor campanha até as quartas-de-final.

Salatiel brilha e Cascata tenta salvar o América-RN

Precisando de três gols para levar a decisão para os penaltis, o América-RN partiu para o ataque desde o primeiro minuto, mas sofria para furar a retranca do time baiano.  Sem conseguir chegar até a área tocando, o time da casa começou a arriscar de longe, com Marcos Júnior e Robson que fizeram Tigre fazer ótimas defesas e aparecer como destaque no começo do jogo. E na pressão e apoiado pela torcida, o América-RN acertou o travessão depois de ótima cobrança de falta de Cascata.

O time visitante buscava um contra-ataque para matar o jogo, e conseguiu o gol aos 35 minutos do primeiro tempo. Alex Sandro partiu em velocidade, driblou Richardson e bateu forte, o goleiro Fred espalmou e a bola sobrou para o artilheiro Salatiel, que bateu sem chances, abrindo o placar na Arena das Dunas.

Em desvantagem e precisando de 5 gols, o Mecão foi para o ataque e conseguiu diminuir ainda no primeiro tempo. Depois de ótima jogada de Cascata, o camisa 10 bateu forte de fora da área, sem chance para Tigre, fazendo 1 a 1.

América-RN parte para o desespero, mas Juazeirense garante o acesso

Precisando de 4 gols para garantir o acesso, o técnico Leandro Campos partiu para o ataque e colocou em campo Geovani, Robert e Sabão. Já a Juazeirense continuava com a mesma tática do primeiro tempo, esperando um contra-ataque para definir a partida e comemorar o acesso.

Com o relógio correndo contra o time da casa, os jogadores começaram a ficar nervosos e os erros de passe começaram a aumentar, melhor para o time visitante que fazia falta e segurava o jogo.

Antes do apito final, Alex Sandro teve a chance de matar o jogo, mas pegou mal na bola e o chute saiu fraco. Já o América-RN na base do desespero buscava jogada individuais, principalmente com Cascata e cruzamentos na área buscando Tadeu. Apesar do esforço, o time da casa não conseguiu reverter a vantagem do time baiano e viu o clube de Juazeiro comemorar diante de quase 13 mil torcedores americanos.

Salatiel faz gols decisivos e garante o Cancão na Série C

Depois de fazer campanhas ruins na Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano, a Juazeirense começou bem a disputa da Série D e tinha como um dos principais destaques o atacante Sassá, que acabou sendo vendido para um clube da Coréia do Sul. Para repor a saída, a diretoria do Cancão de Fogo apostou no desconhecido Salatiel.

O jogador tinha passagens por clubes do interior de São Paulo e do Paraná e estava no Panambi, do Rio Grande do Sul.

Depois que chegou, o jogador disputou posição com Robert e acabou sendo decisivo no acesso do Cancão. O camisa 9 marcou 3 gols na Série D, todos na fase de mata-mata. Dois gols contra o América-RN, um na partida de ida e outro no empate que garantiu o acesso; e um diante do Fluminense de Feira-BA no duelo baiano nas oitavas de final.

Bahia consegue o primeiro acesso à Série C

Dos estados do Nordeste, apenas a Bahia nunca havia conquistado um acesso na Série D, desde que ela foi criada, em 2009.

De lá pra cá, alguns times baianos já bateram na trave. O último havia sido o Fluminense de Feira em 2016 – quando foi eliminado nas quartas-de-final para o Volta Redonda-RJ.

Já em 2014 foi a Jacuípense, que foi eliminada nas quartas de final para o Confiança-SE e ficou perto do acesso.

Um dado interessante no Campeonato Brasileiro é que tirando os acessos da dupla BaVi, a Juazeirense foi a primeira equipe do estado a conseguir subir de divisão no futebol nacional.

A temporada 2017

Nem o mais otimista torcedor da Juazeirense poderia acreditar no acesso à Série C no começo da temporada. O clube do interior sofreu nos primeiros meses do ano. O time não conseguiu repetir a boa participação de 2016 no Campeonato Baiano e brigou até as últimas rodadas contra o rebaixamento. O time teve três vitórias (1 a 0 no Flamengo de Guanambi, 1 a 0 no Galícia e 4 a 1 no Bahia de Feira),  três empates (1 a 1 com o Jacobina, 2 a 2 com o Atlântico, 0 a 0 com o Vitória da Conquista) e quatro derrotas (2 a 1 para o Vitória, 2 a 1 para o Bahia, 1 a 0 para a Jacuípense e 2 a 1 para o Fluminense de Feira) e ficou apenas na 7ª posição – com essa classificação, o time nem disputaria a Série D em 2018.

Na Copa do Nordeste, a equipe estava no Grupo C com: Sport-PE, River-PI e Sampaio Corrêa-MA. A equipe baiano foi a lanterna do grupo, com apenas uma vitória e cinco derrotas, ficando em 4º lugar no grupo com apenas três pontos. A única vitória da equipe foi diante do Sampaio Corrêa-MA por 3 a 0.

Quando começou a Série D, a história começou a mudar, na primeira fase num grupo que contava com: Souza-PB, Coruripe-AL e Central-PE, o time baiano foi o primeiro colocado, com nove pontos – foram duas vitórias, três empates e apenas uma derrota. Essa derrota inclusive foi na 6ª rodada, quando o clube baiano já estava garantido na próxima fase e foi derrotado em casa pelo Coruripe-AL por 1 a 0.

Na segunda fase, o time teve um adversário baiano, o Jacobina e depois de empatar fora de casa em 2 a 2, fez o dever de casa e venceu por 3 a 1, garantindo a vaga nas oitavas-de-final.

Na fase seguinte, novamente um duelo baiano, dessa vez contra o Fluminense de Feira, um dos favoritos ao acesso. Em Feira de Santana, 3 a 3, num jogo emocionante do começo ao fim. No jogo de volta, em Juazeiro, o empate em 0 a 0 garantiu o time nas quartas-de-final pelo critério do gol marcado fora de casa.

E na disputa pelo acesso, como tinha a pior campanha entre os oito clubes classificados, acabou ficando na chave ao lado do até então favorito, América-RN. E o final da história, todos já conhecem. Vaga na Série C garantida para 2018 e festa em Juazeiro.

Depois do luto, Penapolense é goleado em casa pelo XV de Piracicaba

andré cunha.jpg

André Cunha foi um dos destaques do XV diante do CAP (Foto: Divulgação/XV de Piracicaba)

Jogando em casa neste sábado (12), o Penapolense recebeu o XV de Piracicaba pela 8ª rodada da Copa Paulista e acabou goleado em casa por 5 a 0. Para o time visitante marcaram André Cunha, Tito, Bruninho, Rafael e Hugo. O time de Penápolis fez o primeiro jogo depois da tragédia com seu treinador, Claudemir Peixoto, que perdeu seus dois filhos depois de um acidente automobilístico.
Apresar da derrota, o CAP continua na 4ª posição, com 7 pontos, já o XV chegou aos 16 pontos e é o líder isolado do Grupo A da Copa Paulista.
Na entrada em campo, os jogadores do Penapolense fizeram uma homenagem ao treinador e entraram em campo com camisas com as fotos dos filhos do treinador e uma faixa com os dizeres: “Que Deus seja capaz de transformar a dor da perda em uma saudade serena”. Além disso, o treinador foi abraçado por todos os jogadores antes do apito inicial e ficou bastante emocionado na hora que foi respeitado um minuto de silêncio.

CAP começa perdido e XV abre 3 a 0
Jogando em casa, o Penapolense não conseguiu segurar a pressão do XV. Os destaques do time de Piracicaba no começo do jogo eram André Cunha e Crystian, dois jogadores que estavam no CAP no Paulistão da Série A2. E esse entrosamento que vinha desde a época que atuavam com a camisa do Penapolense deu resultado aos 6 minutos, depois de boa jogada da dupla, Crystian cruzou e encontrou Hugo sozinho, para abrir o placar para o XV.
Aos 16 minutos, apareceu a “Lei do Ex”, a bola foi rebatida pela zaga do CAP e na sobra, André Cunha marcou um belo gol, de primeira, acertando o ângulo do goleiro capeano.
Buscando a reação, o CAP conseguiu um penalti, depois que Caxito foi derrubado na área por Hugo. Na cobrança, Dimba bateu mal e viu o goleiro Matheus fazer boa defesa e evitar o gol do time da casa.
Depois do penalti perdido, o CAP sentiu o golpe e viu o XV fazer o 3º gol ainda no primeiro tempo. Aos 36 minutos, Rafael Gomes aproveitou o cruzamento de Samuel e de carrinho, fez 3 a 0 para o time visitante dentro do Tenentão quase vazio, com apenas 226 pagantes.

XV amplia e CAP não reage
Depois de um primeiro tempo muito superior, o XV não diminuiu o ritmo e foi em busca de mais gols. Já o CAP buscava reagir e buscava neutralizar a pressão do XV.
Mas o time visitante foi mais eficiente, aos 18 minutos, Tito aproveitou a falha da zaga do CAP e bateu forte para fazer o quarto gol do XV em Penápolis. No final do jogo, Bruninho aproveitou bem o espaço e puxou contra-ataque, driblou o goleiro e matou o jogo com o quinto gol, dando números finais à partida.

Próximos jogos
O Penapolense volta a campo no próximo sábado (19), quando vai até Bauru enfrentar o Noroeste, às 16h, pela 9ª rodada. Já o XV está de folga e só volta a campo no dia 26 de agosto, para enfrentar o Noroeste, em casa, pela 10ª rodada da Copa Paulista.

Federação Paulista adia partida entre Penapolense e Ferroviária

velorio claudemir peixoto.jpg

Diretoria e jogadores do Penapolense acompanharam o velório e enterro dos filhos do treinador Claudemir Peixoto (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press)

A Federação Paulista de Futebol confirmou nessa terça-feira (1), que o confronto entre Penapolense e Ferroviária, pela sétima rodada da Copa Paulista, que aconteceria no próximo sábado foi remarcado para o dia 16 de agosto, às 20h0. A partida foi adiada devido à morte dos filhos do treinador do Penapolense, Claudemir Peixoto.

Filhos e sobrinho do treinador do CAP morrem em acidente de carro

O acidente que vitimou os filhos e o sobrinho do treinador do CAP, Claudemir Peixoto, aconteceu no último domingo. O carro em que eles estavam com a mãe, a avó e um outro garoto de 13 anos capotou na rodovia Castello Branco, próximo à Tatuí, no sentido à capital.

O menino de 13 anos está em estado grave, já as duas adultas do carro sofreram ferimentos, foram socorridas e liberadas.

Os filhos do treinador estavam em Penápolis até sexta-feira acompanhando o pai. No sábado, o comandante do Penapolense foi até Cesário Lange levar os filhos que voltariam à capital paulista no domingo com a ex-mulher do treinador.

Dimba marca e Penapolense vence o Velo Clube

dimba.jpg

Dimba mais uma vez brilhou e garantiu a segunda vitória do CAP (Foto: Junior Reche/ CA Penapolense)

Neste sábado (29), o Penapolense foi até Rio Claro enfrentar o Velo Clube pela sexta rodada da Copa Paulista. O time de Penápolis venceu por 1 a 0, com gol de Dimba.

Com os três pontos conquistados, o CAP voltou ao G4 do grupo com sete pontos conquistados, já o Velo continua com quatro pontos na sexta colocação.

Poucas chances e zero a zero no placar

Jogando em casa e com apoio da torcida, o Velo Clube até tentou se lançar ao ataque no começo da partida, mas esbarava na forte marcação do time visitante.

Do outro lado, o CAP tentava jogadas de velocidade e cruzamentos para a área buscando o centroavante Dimba, um dos destaques do time na Copa Paulista.

Apesar de muito esforço, os dois times tiveram poucas chances e não conseguiram tirar o zero do placar.

Dimba brilha e CAP vence

Depois do intervalo, o Penapolense voltou melhor e foi para o ataque em busca da vitória. Aos 7 minutos, o atacante Dimba enfim tirou o zero do placar, depois de receber passe de Paulinho dentro da área, girar e bater sem chance para o goleiro, fazendo 1 a 0 para o CAP.

Em desvantagem no placar, o Velo foi para o ataque e tentava de todas as formas o gol de empate. No final da partida, o time da casa foi para o “abafa”, mas parou na defesa do Penapolense que garantiu a segunda vitória da equipe.

Próximos jogos

O Penapolense volta à campo no próximo sábado, 5 de agosto, para enfrentar a Ferroviária, que é líder do grupo, às 18h30, no Tenentão. Já o Velo Clube só volta à campo no dia 12 de agosto, às 19h00, para enfrentar o Noroeste, no Benitão.

Em clássico regional, Linense bate o Penapolense por 3 a 1

Linense

Linense fez 3 a 1 e garantiu sua primeira vitória na Copa Paulista (Foto: José Luis Silva/CA Linense)

Pela quarta rodada da Copa Paulista, o Linense recebeu o Penapolense, no Gilbertão, e conseguiu sua primeira vitória na competição. O time da casa venceu por 3 a 1, com gols de Léo Ribeiro, Giovanni e Tavares; o atacante Dimba descontou para o time de Penápolis.  Com a vitória, o Linense chegou à 6ª posição com três pontos, já o CAP é o 5º colocado com quatro pontos no Grupo A.

Linense sai na frente

Mesmo jogando fora de casa, o CAP começou melhor e por pouco não abriu o placar logo no primeiro minuto, Dimba teve ótima chance, mas acabou batendo para fora.

E como diz aquele ditado: “Quem não faz, toma”, e aos 9 minutos, Léo Ribeiro aproveitou a falha na zaga e chutou duas vezes para vencer o goleiro e fazer 1 a 0 para o time da casa.

Em vantagem, o Linense continuou pressionando e aos 20 minutos chegou ao segundo gol, dessa vez com Giovanni, que limpou a zaga e bateu sem chance para o goleiro do CAP. E o Elefante só não foi com uma vantagem maior para o intervalo porque Davi arriscou e por pouco não fez o 3º do CAL.

Dimba diminui, mas Tavares garante a vitória

Como no primeiro tempo, o CAP voltou disposto a diminuir a vantagem e buscar pelo menos o empate. E essa pressão deu resultado, aos 10 minutos, Dimba aproveitou o escanteio, se antecipou e de cabeça fez o 1º do Penapolense.

Animados com o gol, o time visitante partiu para o ataque e teve boas chances de empatar a partida. Apostando nos contra-ataques, o Linense conseguiu matar a partida com Tavares, que recebeu ótimo cruzamento aos 29 minutos e deu números finais à partida.

Próximos jogos

Na próxima rodada, o Linense vai até Mirassol no domingo, enfrentar a equipe da casa às 10 horas. Já o Penapolense está de volta a campo apenas no dia 29 de julho, diante do Velo Clube, fora de casa.

Em casa, Penapolense vence Mirassol e entra no G4 da Copa Paulista

cap e mirassol.jpg

O Penapolense conseguiu a primeira vitória na Copa Paulista diante do Mirassol (Foto: Júnior Reche/CA Penapolense)

Neste sábado (15), o Penapolense recebeu o Mirassol pela terceira rodada da Copa Paulista. E o time da casa venceu por 2 a 1 e garantiu a primeira vitória na competição. O jogo foi muito disputado e o CAP sofreu para garantir os primeiros três pontos na Copa Paulista.  E com a má fase da equipe, apenas 204 pagantes estavam presentes no Tenentão para acompanhar a vitória.

Com os três pontos, o time de Penápolis agora soma quatro pontos e está em 4º lugar no Grupo 1. Já o Mirassol continua com três pontos e está em 5º lugar.

Boas chances e 1 a 1 no placar

Buscando a primeira vitória, o Penapolense começou pressionando e abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo. Carlinhos aproveitou a indefinição da zaga do Mirassol e deixou o CAP na frente, fazendo 1 a 0.

Mesmo em vantagem, o CAP continuou pressionando e aos 23 minutos, Caxito saiu na cara do gol, mas parou na boa defesa do goleiro adversário.

E quatro minutos depois valeu a máxima de que “quem não faz, toma”.  E o zagueiro Danilo Boza conseguiu o empata para o Mirassol.

Depois do gol, o Penapolense foi para o ataque e viu Luiz Henrique entrar na grande área e pecar na hora de bater para o gol. Ainda antes do intervalo, Paulinho bateu de fora da área e por pouco não marcou um belo gol para o time da casa.

CAP sofre, mas garante primeira vitória

Depois do intervalo, o Mirassol voltou melhor e por pouco não virou a partida. A primeira chance foi com João Ferez, que bateu bem e viu o goleiro Cleyton salvar o time da casa.

Aproveitando o melhor momento no jogo, o time visitante quase marcou de novo aos 16 minutos com Rafael Santos, que perdeu ótima chance de gol.

O CAP acordou no jogo e viu Caxito perder ótima chance aos 28 minutos, depois de belo passe de Paulinho, o atacante tocou na saída do goleiro, mas a bola foi para fora.

Aos 39 minutos, quando o empate já parecia certo, Douglas apareceu e marcou 2 a 1 para o Penapolense.

Depois do gol, o Mirassol partiu com tudo para o ataque e viu Luís Oyama bater forte e passar perto do gol de Cleyton.

Próximos jogos

O Penapolense volta a campo na próxima quarta-feira (19), às 20 horas, no Gilbertão em Lins, diante do time da casa. Já o Mirassol recebe o XV de Piracicaba, na terça (18), às 20 horas, no Maião.